Em meio ao imbróglio entre Jon Jones e UFC, Dominick Reyes opina: ‘Se ele não vai lutar, deveria perder o cinturão’

Publicado em 16/07/2020 por: Mateus Machado
Em meio ao imbróglio entre Jon Jones e UFC, Dominick Reyes opina: ‘Se ele não vai lutar, deveria perder o cinturão’ Dominick Reyes foi derrotado por Jon Jones na decisão unânime (Foto reprodução YouTube UFC)

publicidade

Atual campeão meio-pesado do Ultimate, Jon Jones vem travando atualmente uma verdadeira “disputa” com a organização em busca de melhores salários. O lutador já se pronunciou publicamente sobre o assunto em algumas oportunidades, chegando a falar que abriria mão do seu título e não lutaria mais pela franquia caso a situação não fosse resolvida. E enquanto o caso continua em aberto, “Bones” segue sem previsão de lutar pelo UFC e, consequentemente, “trava” a categoria.

O fato de Jones estar em “guerra fria” com a companhia e sem previsão de quando vai retornar ao octógono, aos poucos, vem causando uma insatisfação em outros atletas que fazem parte do Top 5 da divisão meio-pesado. Último lutador a enfrentar “Bones”, sendo derrotado em uma controversa decisão unânime, em fevereiro deste ano, Dominick Reyes concedeu entrevista ao SiriusXM e, sem cerimônias, disse que o atual campeão do Ultimate deveria ser destituído do título se continuar inativo.

“Se ele não vai lutar, então você está acabado. Acabou. Você vai ser destituído (do cinturão meio-pesado), acabou, porque ele se aposentou. Quer dizer, eu acho que não seria destituído, já que está mais para aposentado. Ele disse que se afastaria”, afirmou Reyes, referindo-se a uma das declarações de Jon Jones, onde o campeão falou que se afastaria do MMA caso não entrasse em um acordo com o UFC.

Considerado um dos lutadores mais prestigiados do MMA nos dias atuais, Jon Jones ressaltou que a busca por uma valorização financeira não seria apenas pelos seus interesses, como também de todos os lutadores do UFC. No entanto, Dominick Reyes, que ocupa atualmente a primeira posição no ranking meio-pesado, atrás justamente de “Bones”, não acredita na intenção do rival, julgando como uma “jogada de marketing” feita por Jones para atrair a simpatia dos fãs da modalidade e dos atletas da organização. Reyes também aproveitou para falar sobre o fato do campeão não ter aceitado uma revanche imediata, tendo em vista que o primeiro duelo entre eles foi equilibrado durante a maior parte dos cinco rounds.

“Foi a pandemia e Jon. Jon não queria lutar. Ele disse sem rodeios: ‘Não’ (aceito a revanche). Não tinha uma data, nada como isso, foi tipo, nós queríamos a revanche, mas Jon não queria fazer isso. Todo mundo aceitou, com exceção de Jon, e a parada dele era dinheiro, então ele transformou isso em: ‘Oh, eu sou um campeão para todo mundo ganhar mais dinheiro’. Mas isso não tinha nada a ver com os outros. Isso tem 100% a ver com o bolso dele apenas. Eu não sei, ele está tentando distorcer isso e fazer com que ele ganhe mais fãs: ‘Eu sou um campeão para os lutadores, estou fazendo todas essas coisas’. Ele apenas deveria ter lutado comigo”, disparou Reyes, que ainda não tem data definida para voltar a lutar ao octógono.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade