Gabriel Napão fala sobre duelo com Léo Leite no BJJ Stars e se declara ao Jiu-Jitsu: ‘Quero competir por toda a minha vida’

Publicado em 24/07/2020 por: Mateus Machado
Gabriel Napão fala sobre duelo com Léo Leite no BJJ Stars e se declara ao Jiu-Jitsu: ‘Quero competir por toda a minha vida’ Gabriel Napão vai medir forças contra Léo Leite em uma das superlutas do BJJ Stars (Foto reprodução Instagram @gonzagabjj)

publicidade

* Experiente faixa-preta de Jiu-Jitsu, Gabriel Napão já foi campeão mundial pela IBJJF e vice-campeão do ADCC – maior torneio de luta agarrada do mundo – em 2005, mas ficou notabilizado também por sua trajetória no MMA, onde contabilizou um cartel com 17 vitórias e 12 derrotas, e chegou a disputar o cinturão peso-pesado do UFC, sendo derrotado por Randy Couture, em 2007. No mesmo ano, o brasileiro protagonizou um nocaute espetacular contra a lenda Mirko Cro Cop, atuando no UFC até 2016.

Oriundo da arte suave, o carioca retorna às competições com o pano neste sábado (25), quando terá pela frente o conterrâneo Léo Leite em uma das superlutas do BJJ Stars, uma das principais organizações de lutas casadas do Jiu-Jitsu na atualidade. O adversário, por sinal, é um “velho conhecido”, tendo em vista que eles já se enfrentaram em cinco oportunidades, com três triunfos para Napão. Animado para voltar a competir, Gabriel conversou com a TATAME e falou sobre a expectativa para mais uma luta diante de Léo.

“A gente já se enfrentou bastante, mas a primeira luta foi em 1998, se não me engano. Eu ainda era faixa-marrom e ele também. Eu espero que seja uma boa luta. Graças a essa luta de 1998, eu tomei um lindo Osotogari e passei a aplicar esse golpe depois que aprendi com ele (risos). E é isso, a gente luta para ganhar, mas às vezes vem a derrota. Em 2006, eu ganhei na final do Mundial, foi uma boa vitória e espero sair vitorioso de novo no sábado, porque sempre luto para ganhar”, disse o experiente faixa-preta de 41 anos.

Confira o restante da entrevista com Gabriel Napão:

– Preparação para o duelo contra Léo Leite

A preparação para a luta está boa, não deu para fazer a melhor preparação possível, mas estou satisfeito. Esse duelo contra o Léo Leite tem tudo para ser uma boa luta, em um grande evento, mas com essa pandemia causada pelo coronavírus, eu tive que treinar bastante sozinho, sem muitos parceiros de treino, e focar na parte física, que é o essencial para todo combate. Tenho certeza que nós dois vamos dar o melhor.

– Planos até o início da pandemia de Covid-19

Meus planos para 2020 eram lutar o Mundial, competir bastante no Jiu-Jitsu novamente, mas com essa pandemia não teve como. Eu estava querendo me voltar mais ao Jiu-Jitsu e tive que adiar um pouco, porque nem treino está dando para fazer, academias fechadas, os alunos não estão podendo ‘rolar’, e isso frustra.

– Competições que pretende disputar em 2020

Tem agora o BJJ Stars, no sábado, e também fui convidado para a Copa Company (competição histórica). Além disso, também estou tentando ver um ‘american fight’, mas por enquanto, nada. Meu foco atualmente é o Jiu-Jitsu, mas grandes eventos, com boa bolsa, também não posso desperdiçar meu tempo.

– O que faltou realizar durante a sua carreira

Eu nunca pensei em relação aos adversários, sempre foquei em desenvolver o meu nível, porque sempre vai ter alguém melhor e pior. Se eu focar em alguém e, de repente, não conseguir alcançar o nível dessa pessoa, é um pouco frustrante, porque você não sabe a vida de cada um, às vezes, a pessoa tem mais oportunidades que você. Eu dei sorte e comecei no Jiu-Jitsu com 14 anos, não posso negar que tive uma boa oportunidade de ter um excelente professor como o Wander Braga dando aula no condomínio onde eu morava. Eu aproveitei a oportunidade e fui, não quer dizer que todo mundo vai ter a mesma oportunidade.

– Paixão pelo Jiu-Jitsu e planos de seguir lutando

Eu acho que vou competir minha vida inteira, não tenho para onde ir, é algo que eu gosto, principalmente o Jiu-Jitsu. Se eu vou ganhar ou perder, isso requer treino, oportunidade de preparação e de vida mesmo, mas quero competir enquanto eu puder e conseguir, pelo menos pela diversão. Gosto do Jiu-Jitsu, foi tudo na minha vida. Gosto de ensinar Jiu-Jitsu, tenho minha academia em São Paulo, que está crescendo, também em Minas e aqui nos Estados Unidos temos algumas franquias também. Então, o foco é no Jiu-Jitsu.

Para adquirir o PPV e assistir ao BJJ Stars ao vivo, basta entrar no site: https://linktr.ee/bjjstarsoficial.

CARD COMPLETO:

BJJ Stars
Lugar secreto, em São Paulo (SP)
Sábado, 25 de julho de 2020

Kaynan Duarte x João Gabriel Rocha
Leandro Lo x Lucas Hulk
Patrick Gaudio x Erberth Santos
Léo Leite x Gabriel Napão
Isaque Bahiense x Cláudio Calasans
Gabriel Rollo x Caio Almeida
Anna Rodrigues x Bia Basílio
Luis Marques x Serginho Moraes
Cleber Clandestino x Meyham Maquine
Charles Duende x Gustavo Ximu
Renata Marinho x Sábatha Lais
Marcos Petcho x Robinho

* Por Mateus Machado

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade