Jon Jones lidera lista de atletas que pedem pagamentos melhores ao UFC e amaça: ‘Não luto até receber o que eu mereço’; entenda

Publicado em 04/08/2020 por: Diogo Santarém
Jon Jones lidera lista de atletas que pedem pagamentos melhores ao UFC e amaça: ‘Não luto até receber o que eu mereço’; entenda (Foto reprodução TATAME #262)

publicidade

Maior organização de MMA do mundo, o UFC vive um momento conturbado em relação a uma parcela dos seus atletas. Algumas estrelas da companhia, como o campeão meio-pesado Jon Jones, estão mostrando publicamente sua insatisfação e pedindo uma maior valorização financeira. Nessa guerra de interesses, quem tem a razão?

LEIA A TATAME #262 ONLINE, AQUI

A luta por melhores pagamentos começou a ganhar força com Jon Jones, atual campeão meio-pesado e uma das principais estrelas da organização. “Bones” expôs a situação onde queria fazer uma superluta na divisão dos pesados diante de Francis Ngannou e, aparentemente, por ter pedido um valor maior de bolsa em relação às suas lutas anteriores, viu o Ultimate encerrar as negociações de forma frustrada.

“Tive uma conversa com um dos principais dirigentes do UFC, e antes mesmo de falarmos sobre dinheiro, não foi o caso de eu ter pedido muito dinheiro, eu ouvi um ‘não’ seco e direto. Eles não falaram nada sobre bilheteria, pandemia ou algo do tipo. Apenas disseram achar que cuidam muito bem de mim e que, se eu quisesse ganhar dinheiro de verdade, esse dinheiro inevitavelmente viria da venda de pacotes de pay-per-view da luta contra Francis Ngannou, e de outras desse nível. Mas o contrato permaneceria o mesmo caso eu subisse para os pesados. É ruim, porque você sente que alguém está te colocando freios, colocando um limite nas suas possibilidades. Mesmo que não quisessem mudar o meu contrato, o fato é que eles não estão dispostos a fazer sequer um contrato especial, de apenas uma luta, para que eu enfrente um cara 20kg mais pesado que eu, o cara mais assustador do planeta – Francis Ngannou, o cara que ninguém quer enfrentar. Estou disposto a encará-lo mesmo sendo menor e vocês não querem me pagar US$ 1 a mais? Me senti insultado. Todos gostariam de me ver correndo esse risco, e eles não me ofereceram nada em troca. Absolutamente nada”, disparou Jon Jones em entrevista ao programa “MMA Road Show”.

Desde então, o campeão meio-pesado entrou em uma verdadeira “guerra de palavras” contra o UFC e Dana White, inclusive chamando o presidente de mentiroso. Com uma carreira consolidada dentro do cage e estabilizado financeiramente, o lutador deixou claro que suas reivindicações não se tratam somente dos seus interesses, mas sim, de um posicionamento que visa melhorar as condições oferecidas a todos os atletas. Enquanto não chega a um acordo com o UFC, Jones já deixou claro que não pretende lutar.

“Eu não quero lutar em breve. Na verdade, eu não tenho interesse em lutar no UFC até que eu seja pago pelo que eu acredito que mereço. Se eu tiver que ter uma relação ruim com Dana, ficar fora por dois anos, três anos, para trazer luz ao que está acontecendo, então essas são as coisas pelas quais as pessoas lembram de você mais do que conquistar cinturões. Eu me levantei pelos lutadores mais jovens. Não estou pedindo por nada absurdo. Eu sei que nós estamos em uma pandemia, e sei que quando você é um multimilionário e está pedindo por mais (dinheiro), isso faz você parecer uma pessoa gananciosa. Estou bem consciente de tudo isso, mas eu também estou consciente de que eu tenho a voz e a plataforma para fazer a mudança. A maioria dos caras que estão ganhando o mínimo possível não estão em posição de dizer: ‘Eu tenho um segundo emprego, estou pedindo dinheiro emprestado aos meus pais’. Conheço muitos lutadores que estão vivendo na academia Jackson-Wink MMA (onde treina), porque eles não podem pagar para ter seu próprio apartamento. E são lutadores do UFC… Isso é triste”, disse no podcast “Steve-O’s Wild Ride”.

Jon Jones voltou a disparar críticas contra o UFC (Foto reprodução Instagram @jonnybones)

A ação tomada por Jon Jones estimulou outros lutadores do Ultimate a se posicionarem publicamente sobre salários, dando a entender que os atletas precisam ser mais valorizados financeiramente. Ex-campeão peso-pena e peso-leve do UFC, Conor McGregor anunciou pela terceira vez sua aposentadoria recentemente e disse estar “desmotivado”. O irlandês nunca escondeu que sua maior quantia em dinheiro recebida foi na superluta no Boxe que fez contra Floyd Mayweather. Já a peso-palha Paige VanZant afirmou que sua participação em um reality show americano lhe rendeu mais dinheiro do que em todas as lutas que realizou.

Confira mais declarações:

Jorge Masvidal (em vídeo postado no Instagram)

“Se eles não quiserem me pagar o que eu valho, está tudo bem. Estou seguro para a vida toda, não preciso lutar. Eu luto porque amo. Tem quase 17 anos que faço isso. Eu amo atuar, mas vou ser pago cada vez que fizer isso. Seja enfrentar Nate (Diaz) ou qualquer outro. Não importa. Apenas me paguem o que eu mereço. Claro, eu adoraria enfrentar Nate, porque não o coloquei para dormir da forma que gostaria. Isso é sobre o quanto eu quero receber do pay-per-view, a minha parte. Esta é uma das coisas pelas quais estou lutando. Acho que a divisão de valores não é justa. Eles esperam que eu lute por pouco ou até de graça. Amo competir, mas já faço isso há um bom tempo”.

Paige VanZant (em entrevista à ESPN)

“Todo mundo sabe quanto eu ganho. Eu ganho 46 mil dólares para lutar, 46 e mais 46 (por vitória). Eu não vou esconder isso, todo mundo sabe. Eu posso ganhar muito mais dinheiro do que isso apenas promovendo marcas no Instagram. Eu ganhei mais dinheiro no ‘Dancing With The Stars’ do que eu ganhei na minha carreira inteira no UFC, contando todas as lutas, todas as vitórias e todos os bônus. Isso só mostra que o dinheiro está lá. Eu amo lutar, é o que eu amo fazer, mas essa é a realidade”.

Henry Cejudo (em coletiva de imprensa antes de se aposentar)

“Tenho que encontrar com Dana White. Preciso de um encontro com ele, porque eu preciso de pagamento ‘peso-pesado’. Acho que sou o cara do UFC agora, e quero ser pago como tal. Dana White tem sido ótimo para mim. Ele tem sido muito bom, não tenho nada a reclamar. Mas eu quero dinheiro peso-pesado para continuar fazendo história. Eu quero mudar este esporte”.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Instagram
Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade