Honrando o compromisso de se tornar, rapidamente, uma das principais organizações de MMA do mundo, o Taura contratou mais dois lutadores com passagem pelo UFC. Desta vez, Caio Magalhães e Wagner Caldeirão se juntam ao estrelado quadro de atletas da empresa, que vem crescendo a cada semana.

Magalhães, de 32 anos, tem dez vitórias, sete derrotas e um empate na carreira. O peso-médio (84kg) deixou o Ultimate em 2016, depois de vencer quatro combates e perder três, e teve passagem por outros grandes eventos do mundo, como o M-1 Challenge e a PFL. Radicado nos Estados Unidos, “Hellboy” é hoje um dos treinadores da Teixeira MMA, academia do lutador Glover Teixeira, peso-meio-pesado do Ultimate.

O meio-pesado (93kg) Wagner, por sua vez, tem no currículo 15 triunfos, quatro reveses, um empate e uma luta sem resultado. Desde que saiu do Ultimate, em 2013, perdeu apenas dois dos dez combates que fez – tendo conquistado, inclusive, uma vitória por nocaute contra o atual 11º no ranking do UFC, Johnny Walker.

Os dois ainda não têm data para estrear no Taura MMA, mas não faltarão oportunidades neste fim de ano: no dia 23 de outubro, três disputas de cinturão e a estreia de Serginho Moraes e Bruno Korea estrelam o Taura 10; na semana seguinte, a organização realiza evento em Kissimmee (EUA); em 21 de novembro, vai a Atlantic City (EUA); e fecha o seu calendário de 2020 no Rio de Janeiro (RJ), em 6 de dezembro.

Apenas nas últimas semanas, o Taura já contratou grandes nomes do MMA como Renan Barão, Serginho Moraes, Godofredo Pepey, Antônio Pezão, Rousimar Toquinho, Fábio Maldonado, William Patolino, Guto Inocente, Efrain Escudero, Daniel Sarafian, Paulo Thiago, Gleison Tibau, Bruno Korea, entre outros.