Miocic ‘aposenta’ Cormier e mantém cinturão no UFC 252; Junior Cigano amarga terceira derrota seguida

Publicado em 16/08/2020 por: Mateus Machado
Miocic ‘aposenta’ Cormier e mantém cinturão no UFC 252; Junior Cigano amarga terceira derrota seguida Stipe Miocic manteve o cinturão em luta que marcou despedida de Cormier do MMA (Foto: Reprodução/Combate)

publicidade

Noite de cinturão mantido e de despedida no UFC 252, realizado neste sábado (15), em Las Vegas (EUA). A luta principal do card marcou a trilogia entre Stipe Miocic e Daniel Cormier e, após cinco rounds de combate, Miocic levou a melhor por decisão unânime, manteve o título peso-pesado em sua posse e, de quebra, levou a melhor no retrospecto com o “rival”, agora com duas vitórias ao seu favor. Logo após o confronto, “DC”, aos 41 anos, confirmou sua aposentadoria do MMA, onde contabilizou 22 vitórias e três derrotas, além de já ter ostentado o cinturão meio-pesado e pesado do Ultimate.

O co-main event marcou o fim da invencibilidade de Sean O’Malley no MMA. Em ação contra Marlon Vera, o americano acabou sofrendo uma lesão no tornozelo direito ainda no início do confronto, o que foi determinante para o seu revés. Vera aproveitou a oportunidade, partiu para cima de O’Malley e nocauteou seu oponente ainda no primeiro round de luta, colocando fim à sequência de 12 vitórias de Sean no MMA.

No card, quatro brasileiros estiveram em ação. Nas preliminares, Livinha Souza e Virna Jandiroba tiveram boa atuação e derrotaram Ashley Yoder e Fellice Herrig, respectivamente. No card principal, todavia, o desempenho não foi bom. Diante de Daniel Pineda e Jairzinho Rozenstruik, Herbert Burns e Junior Cigano acabaram sendo nocauteados, levando o aproveitamento dos atletas brasileiros a 50% no evento.

Miocic supera Cormier e mantém cinturão dos pesados

Daniel Cormier foi o primeiro a tomar uma ação mais efetiva no combate, derrubando Stipe Miocic e buscando uma guilhotina, bem defendida pelo campeão. O duelo, então, foi para a trocação e os dois lutadores acertaram bons golpes, com destaque para um cruzado de “DC” já nos últimos segundos do primeiro round. No segundo assalto, ambos seguiram ativos na luta em pé e protagonizaram bons momentos, mostrando muita técnica na média e curta distância. Novamente na reta final, o duelo cresceu de produção e Miocic levou Cormier a knockdown depois de uma sequência de golpes de direita.

Após terminar o segundo round melhor, Stipe Miocic aumentou ainda mais seu ritmo no início do terceiro assalto e encaixou uma série de golpes em “DC”, que já se mostrava visivelmente cansado. No quarto round, depois de um domínio completo de Stipe no assalto anterior, o embate teve uma clara queda de ritmo, e a partir disso, Miocic passou a ser mais estratégico, encaixando golpes precisos e levando o adversário contra a grade em alguns momentos, mantendo sua superioridade.

No quinto e último assalto, o preparo físico fez diferença e Stipe Miocic, mais “inteiro” na luta, foi controlando as ações, conseguindo aplicar golpes mais precisos e pressionando Daniel Cormier contra a grade, impedindo qualquer ação de “DC”. Após cinco rounds de duelo, os árbitros decretaram a vitória de Miocic por decisão unânime, e o americano de origem croata manteve o cinturão peso-pesado em sua posse.

Cigano é nocauteado e amarga terceira derrota seguida

Junior Cigano e Jairzinho Rozenstruik tiveram um início de luta estudada, com ambos aplicando chutes baixos. A primeira ação foi tomada pelo brasileiro, que conectou um chute alto e um golpe de direita, bem defendidos pelo atleta do Suriname. Nos últimos segundos, Jairzinho partiu para cima e encaixou uma sequência de socos na curta distância, mas Cigano conseguiu se desvencilhar.

Após uma leve vantagem no primeiro assalto, Junior manteve a boa movimentação no segundo assalto. Todavia, já na reta final da parcial, Rozenstruik encurralou Cigano contra a grade e, com um potente overhand de direita, levou o brasileiro a knockdown. Depois disso, o surinamês ainda aplicou uma dura sequência de golpes, fazendo com que o árbitro interrompesse o duelo, decretando Jairzinho vencedor por nocaute técnico. Com o resultado positivo, Rozenstruik se recupera da derrota para Francis Ngannou, enquanto Junior Cigano sofre seu terceiro revés consecutivo.

Herbert sofre sua primeira derrota no UFC

Após um início melhor de Daniel Pineda na trocação, Herbert Burns buscou a luta de chão, mas foi surpreendido ao ser derrubado pelo americano. Por cima no solo, Pineda conectou bons golpes no ground and pound, enquanto o brasileiro tinha dificuldades de movimentação por estar contra a grade. No segundo round, logo nos primeiros segundos, Herbert inverteu as ações e, com um golpe de direita, levou seu adversário ao chão. Burns estabilizou a posição e, por cima, passou a controlar as ações.

No entanto, na metade final da parcial, Pineda conseguiu inverter e colocou o brasileiro por baixo. Mostrando técnica, o americano travou o braço esquerdo do oponente, encaixou o crucifixo e, a partir disso, passou a aplicar duros socos e cotoveladas, que levaram o árbitro central a interromper a luta antes do fim do assalto. Com o resultado, Daniel Pineda retorna ao UFC com vitória, enquanto Herbert perde sua primeira luta na organização, onde vinha com dois triunfos.

Jandiroba dá show e finaliza no primeiro round

Sem perder tempo, Virna Jandiroba, em apenas 10 segundos, levou Felice Herrig para o chão. A brasileira foi conseguindo bons golpes no ground and pound e, com muita técnica, chegou à montada. A partir disso, a “Carcará”, com muita agilidade, conseguiu uma bela transição e encaixou um belo armlock, forçando os três tapinhas da americana. Foi a segunda vitória consecutiva da baiana na organização.

Livinha Souza supera americana

Ainda nos primeiros segundos de luta, Ashley Yoder grudou nas costas e tentou finalizar Livinha Souza, mas a brasileira saiu bem da posição e ainda ficou por cima no chão, onde conseguiu alguns bons golpes. O duelo voltou a ficar em pé, no entanto, ficou travado, com a americana tentando pressionar a oponente na grade, porém, sem contundência. No segundo round, Yoder seguiu a mesma estratégia de colocar Livinha contra a grade, mas a paulista conseguiu sair da posição desfavorável. Nos últimos segundos, as atletas voltaram para o solo, com Souza por cima, mas sem mostrar maior efetividade.

O terceiro e último assalto iniciou de forma equilibrada, com ambas golpeando na luta em pé. A americana, mesmo sem conectar golpes mais efetivos, foi mais ofensiva. Nos últimos segundos, todavia, Livinha Souza conseguiu levar a luta para o chão, onde ficou até o final. Por fim, os árbitros decretaram a vitória da brasileira por unanimidade. Com isso, a paulista volta a vencer na organização, onde agora contabiliza três triunfos.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 252
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 15 de agosto de 2020

Card principal
Stipe Miocic derrotou Daniel Cormier por decisão unânime dos jurados
Marlon Vera derrotou Sean O’Malley por nocaute técnico no 1R
Jairzinho Rozenstruik derrotou Junior Cigano por nocaute técnico no 2R
Daniel Pineda derrotou Herbert Burns por nocaute técnico no 2R
Merab Dvalishvili derrotou John Dodson por decisão unânime dos jurados

Card preliminar
Vinc Pichel derrotou Jim Miller por decisão unânime dos jurados
Virna Jandiroba finalizou Felice Herrig com um armlock no 1R
Danny Chavez derrotou TJ Brown por decisão unânime dos jurados
Livinha Souza derrotou Ashley Yoder por decisão unânime dos jurados
Chris Daukaus derrotou Parker Porter por nocaute técnico no 1R
Kai Kamaka III derrotou Tony Kelley por decisão unânime dos jurados

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade