Recuperada da Covid-19, Vivi Araújo retorna ao UFC em luta contra Montana de la Rosa e afirma: ‘Momento é de empatia’

Publicado em 25/08/2020 por: Diogo Santarém
Recuperada da Covid-19, Vivi Araújo retorna ao UFC em luta contra Montana de la Rosa e afirma: ‘Momento é de empatia’ Viviane Araújo foi derrotada em sua última luta pelo Ultimate (Foto reprodução Instagram)

publicidade

* Recuperada da Covid-19 e da sua primeira derrota no UFC, a brasileira Viviane Araújo agora se prepara para retornar ao octógono, no próximo dia 5 de setembro, quando vai enfrentar Montana de la Rosa pelo UFC Vegas 9, nos Estados Unidos. Antes escalada para encarar a compatriota Jennifer Maia em agosto, Vivi se afastou depois do teste positivo, mas ganhou uma nova oportunidade para entrar em ação após Maryna Moroz – que vive na Ucrânia – não conseguir tirar o visto americano por conta da pandemia e, assim, deixar a luta com De la Rosa.

“Hoje eu estou ótima, já fiz outros testes e todos deram negativo. Meus primeiros sintomas foram muita dor no corpo, febre, tosse seca e dor de cabeça. O médico que me acompanha me liberou para retornar aos treinos, e voltei com tudo de olho na próxima luta”, contou a peso-mosca em entrevista à TATAME.

“É uma fase delicada, e mesmo eu tomando todo cuidado, testei positivo e tive que adiar meus planos. Famílias estão sendo devastadas. O momento é de empatia e cuidado ao próximo”.

Sobre seu camp, a brasileira apenas descansou e, recuperada, deu sequência ao trabalho que já vinha sendo realizado para enfrentar Jennifer Maia no dia 1º de agosto: “O meu camp estava rolando a todo vapor para a luta contra a Jennifer. Mas com esse imprevisto, tive que me isolar e focar em me recuperar o mais rápido possível. Foram três semanas até a liberação do médico para eu poder retornar aos treinos”, completou.

Com Vivi fora de combate, Jennifer Maia enfrentou Joanne Calderwood, finalizou no primeiro round e recebeu de Dana White – presidente do Ultimate – a chance de disputar o cinturão peso-mosca contra a campeã Valentina Shevchenko, em luta que acontece no dia 21 de novembro, pelo UFC 255. Porém, isso não significa que Viviane tenha desistido de duelar com a compatriota. “Sempre miramos as melhores da categoria, e um confronto contra a Jennifer seria um prato cheio para os fãs MMA. Ficaria feliz em fazê-lo”.

Aos 33 anos, Viviane Araújo possui oito vitórias e duas derrotas no cartel, e está na oitava posição no ranking peso-mosca feminino do Ultimate. Já Montana de la Rosa, 25 anos, acumula 11 triunfos e cinco reveses como lutadora profissional, e após derrotar Mara Borella, em fevereiro, passou a ser 12ª no ranking.

* Por Diogo Santarém

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade