Roberto Jimenez conquista 10 mil dólares em GP, mas final contra Tye Ruotolo ficam ‘sem resultado’

Publicado em 10/08/2020 por: Yago Redua
Roberto Jimenez conquista 10 mil dólares em GP, mas final contra Tye Ruotolo ficam ‘sem resultado’ Jiminez ficou com o prêmio, mas sem a vitória (Foto reprodução Instagram @flograppling)

publicidade

Na noite de sábado (8), foi disputada mais uma edição do Third Coast Grappling, nos Estados Unidos. E o GP peso-leve sem quimono terminou com uma polêmica. Na decisão, Roberto Jimenez chegou a ser declarado vencedor diante de Tye Ruotolo por 2 a 0 nos pontos. Horas após o fim do evento, porém, a organização anunciou através de um comunicado que o resultado da luta seria alterado para “No Contest” (sem resultado) porque o equatoriano não estabilizou a posição para receber a pontuação. Apesar da vitória ser retirada, o lutador seguiu com o prêmio de US$ 10 mil. Segundo os responsáveis pelo 3CG, o atleta “não teve culpa” do erro e por isso o prêmio seria mantido.

No caminho até a decisão, Jimenez finalizou o brasileiro Hugo Marques com um mata-leão. Na sequência, venceu o irmão de Tye, Kade Ruotolo, da mesma forma. Do outro lado da chave, o jovem lutador da Atos precisou vencer Vitor Oliveira por decisão e, também via árbitros, bateu o casca-grossa Renato Canuto.

View this post on Instagram

@thirdcoastgrappling -170 Kumite champion. I was able to finish my first and second fight with rear naked chokes from the back. won the final via points in overtime but I believe it was a hard call and wish we could have gone the distance. I’m thankful for the win but definitely not content about it. Time to get back to work and work some more lol ✌🏼 • • • @vanguardkimono @moskova @thearmbarsoapcompany @yomuzmuz @vivznyc @kinephys • • • Campeón -170 lbs @thirdcoastgrappling Kumite. Pude finalizar mis primeras dos luchas ambas con mata león de la espalda. En la final gané por puntos en sobre tiempo pero definitivamente creo que fue una decisión difícil para los jueces y me gustaría poder aver luchado hasta el final. Agradecido por la victoria pero no contento. Hora de regresar a trabajar y trabajar más lol ✌🏼

A post shared by Roberto Francisco Jimenez (@robertojimenezbjj) on

Caso a vitória tivesse sido validada, este seria o segundo título do equatoriano Jimenez em um GP do 3CG. Em junho deste ano, logo na retomada durante a pandemia, o jovem superou Vagner Rocha na decisão.

Além do GP, o evento também contou com três superlutas. O casca-grossa Ricardo Evangelista levou a melhor sobre Renato Tagliari através do “golden score” na prorrogação. Da mesma maneira, Fellipe Andrew superou Max Gimenis. Já Pedro Marinho derrotou Andre Porfirio através da decisão dos árbitros.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade