Bruno Bastos aposta em nova revelação no Jiu-Jitsu e deixa lição: ‘Para tudo na vida existe uma batalha’

Publicado em 20/09/2020 por: Mateus Machado
Bruno Bastos aposta em nova revelação no Jiu-Jitsu e deixa lição: ‘Para tudo na vida existe uma batalha’ Faixa-roxa Emily Fernandez é uma das grandes promessas da equipe de Bruno Bastos (Foto: Arquivo Pessoal)

publicidade

Bruno Bastos agora tem dedicado mais tempo aos seus pupilos que estão arrebentando nas competições tradicionais espalhadas pelo Texas, nos Estados Unidos. Conhecido por sua maestria em revelar talentos, o líder da Lead BJJ está lapidando mais um talento do esporte, caso da prodígio Emily Fernandez, faixa-roxa de apenas 18 anos. A jovem atleta foi campeã mundial com e sem quimono na faixa-azul, pela International Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF), em 2019.

Bruno detalhou as conquistas da aluna e revelou o motivo da lutadora ser tão bem sucedida, apesar da pouca idade, onde diversos jovens ainda não conseguem focar tão bem em seus objetivos.

“A Emily vem se destacando há tempos. Ela começou a treinar comigo em 2013 e no ano seguinte, em 2014, já conquistou o Pan Kids, feito que se repetiu em 2016. Logo depois foi ao Brasil, onde foi medalha de ouro no Campeonato Brasileiro. Em 2018, no seu primeiro ano de juvenil, foi novamente medalha de ouro no Mundial com e sem quimono da IBJJF. Ano passado, por exemplo, ela conquistou o ouro no Campeonato Mundial com e sem quimono, repetindo o feito de 2018. O seu resultado foi merecimento da sua nova faixa-roxa, conquistada no pódio do Mundial No-Gi. Isso é somente para citar como são os resultado dela como competidora, mas é preciso explicar como ela faz isso acontecer”, explicou Bruno, antes de comentar a rotina da nova campeã de Jiu-Jitsu.

“Ela é uma boa ouvinte, isso é uma característica importante, é muito madura também. Eu sempre passo para ela que não importa o resultado, pois sua família e eu, como treinador, sempre estaremos dando o apoio que ela precisa. O segredo para este sucesso é que ela é disciplinada e consistente. Por exemplo, ela não se prepara para campeonatos, porque ela está sempre treinando e cuidando da parte física. Ela gosta de treinar. O seu normal é estar na academia, ela  já até trabalha como assistente para as crianças aqui, com a gente. Tudo isso flui pelo simples fato dela amar o Jiu-Jitsu. Ela acaba de completar 18 anos e, apesar da pouca idade, seu potencial é enorme. Acredito que seu nome vai ser forte no cenário do Jiu-Jitsu”, aposta Bruno, faixa-preta de Jiu-Jitsu desde 2001. Emily tem títulos também no Pan Kids (2014, 2016 & 2017), Brasileiro (2017), Mundial (2018 & 2019), Mundial No-GI (2018 Peso & Absoluto) & (2019), Cinturão Juvenil No-Gi F2W, Pan No-Gi (2019) Peso & Absoluto.

Professor e competidor de alto nível, Bruno também é um empresário de sucesso no esporte. Ele comanda sua própria escola em Midland, no Texas, Estados Unidos, e figura no top 10 da IBJJF, ranking dedicado às melhores academias em competições. Para atingir a maturidade emocional, sucesso nos negócios e viver uma vida em abundância, ele precisou entender as lições sobre perder e ganhar.

“Tudo na vida existe uma batalha. Lembre-se: você está competindo. Você batalha para entrar em uma universidade, batalha pelo emprego que você quer ou por sua promoção. Costumo dizer que a vida é uma competição e nela vão existir vitórias e também derrotas. No quesito competição, não importa o que acontece no sábado e no domingo de competição. Se você ganhou, comemore, claro, mas a segunda-feira é segunda-feira pra todo mundo. É a mesma coisa para uma derrota, segunda-feira é segunda-feira, já passou, siga em frente. Eu conversava bastante com Gustavo Dantas sobre isso, ele dizia que se impressionava em relação ao meu mindset, pois, independentemente do resultado, na segunda-feira eu já estava pronto para outra. A vida não pára para ninguém, temos que ter a habilidade de se reinventar depois de cada objetivo, alcançado ou não. Essa é minha maior lição para o crescimento constante, que é potencializado quando você se desafia o tempo todo. Quando você se desafia dentro ou fora dos tatames, você tem que dar o seu melhor, não há tempo de relaxar, tem que estar sempre crescendo e evoluindo. Esta é a maior lição que passo para os meus alunos em relação a vencer e perder, pois não é só para o tatame é para a vida. Tudo o que eu tenho hoje é reflexo da minha consistência”.

Para visitar a academia para treinar, mande uma mensagem para Bruno Bastos via Facebook ou Instagram:

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade