Em ‘crise’ com Dana, Conor chama Poirier para combate beneficente na Irlanda: ‘Nada a ver com o UFC’

Publicado em 29/09/2020 por: Yago Redua
Em ‘crise’ com Dana, Conor chama Poirier para combate beneficente na Irlanda: ‘Nada a ver com o UFC’ Conor McGregor e Dustin Poirier se enfrentaram em 2014, pelo UFC 178 (Foto reprodução YouTube UFC)

publicidade

A relação de Conor McGregor com o UFC tem ficando cada vez mais desgastada. No fim da última semana, o irlandês, ex-campeão dos penas e dos leves da franquia, divulgou conversas privadas com Dana White, presidente do Ultimate, explicando o motivo de ter se aposentado ao dizer que pediu lutas e não foi atendido. Em seguida, afirmou que vai lutar Boxe contra Manny Pacquiao no fim deste ano ou início de 2021. Agora, também nas redes sociais, convidou Dustin Poirier – outro que viveu um impasse com o UFC – para um duelo de caridade, em dezembro, na Irlanda.

Após Conor disparar uma crítica contra Dana, afirmando que não iria esperar sete meses para lutar, Poirier, ex-campeão dos leves do UFC, comentou a publicação do irlandês no Twitter. McGregor, então, fez o convite para “The Diamond”, adversário que enfrentou em 2014 e venceu por nocaute ainda no primeiro round, no UFC 178. “Notorius” deixou claro na publicação que o evento não terá qualquer ligação com o Ultimate.

“Hey, irmão. Quer fazer uma luta de MMA para caridade? Nada a ver com o UFC. Eu vou doar meio milhão para a sua instituição de caridade por isso. Venda a luta por pay-per-view ou chegue a um acordo com uma TV e nós ajudamos outras instituições de caridade que são próximas do meu coração também. Estou comprometido com várias. Estritamente uma exibição para caridade”, comentou McGregor, que seguiu:

“Dia 12 de dezembro, no Point Depot, na Irlanda. Sem pesagem. Peso aberto, regras unificadas. Vou providenciar todos os bilhetes de viagem para você e sua família. McGregor Sports and Entertainment MMA, em parceria com The Good Fight Foundation. MMA da caridade”, concluiu Conor, que recebeu o aval.

“Estou dentro! Vamos fazer isso. Muitas pessoas vão se beneficiar com isso”, respondeu o americano, que tem trabalho social reconhecido nos Estados Unidos. O UFC ainda não se manifestou sobre o assunto.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade