Em retorno às competições durante a pandemia, Brasil terá 19 judocas na Taça Kiyoshi Kobayashi, em Portugal

Publicado em 22/09/2020 por: Diogo Santarém
Em retorno às competições durante a pandemia, Brasil terá 19 judocas na Taça Kiyoshi Kobayashi, em Portugal Schimidt (azul) é um dos representantes do Brasil na Taça Kobayashi (Foto Gabriela Sabau / IJF)

publicidade

O Brasil será representado por 19 atletas na disputa da Taça Internacional Kiyoshi Kobayashi, no próximo dia 26 de setembro, em Coimbra, Portugal. Essa será a primeira competição da seleção desde a paralisação dos eventos de Judô causada pela pandemia de Covid-19. O torneio, organizado pela Federação Portuguesa de Judô, não distribui pontos no ranking mundial da IJF, e deve contar com atletas de outros países, como Porto Rico, Guiné Bissau, além dos anfitriões portugueses.

Nas chaves femininas, o Brasil terá Nathália Brígida (Sogipa/RS), Eleudis Valentim (Instituto Reação/RJ), Jéssica Pereira (Instituto Reação/RJ), Ketleyn Quadros (Sogipa/RS), Ellen Santana (EC Pinheiros/SP), Maria Portela (Sogipa/RS) e Laislaine Rocha (SESI/SP).

“O objetivo que pretendo alcançar é, principalmente, retornar às competições, conhecer a nova categoria, sentir se estou pronta e preparada, se meus golpes estão saindo e se meu ritmo de luta está bom após todo esse período sem competições”, projetou a carioca Jéssica Pereira, que saiu do meio-leve (52kg) para o peso leve (57kg) neste ano e pode ter a oportunidade de encarar uma das principais atletas dessa categoria, a portuguesa Telma Monteiro, bronze nos Jogos Olímpicos Rio-2016.

Já nos pesos masculinos, a seleção será formada por Allan Kuwabara (Paineiras do Morumby/SP), Felipe Kitadai (Sogipa/RS), Renan Torres (SESI/SP), Willian Lima (EC Pinheiros/SP), David Lima (Sogipa/RS), Eduardo Katsuhiro (Paineiras do Morumby/SP), João Pedro Macedo (Sogipa/RS), Guilherme Schimidt (Minas Tênis Clube/MG), Marcelo Gomes (Sogipa/RS), Rafael Buzacarini (Paineiras do Morumby/SP), Tiago Palmini (Minas Tênis Clube/MG) e Rafael Silva “Baby” (EC Pinheiros/SP).

“Estou com uma grande saudade de competir. Depois desse período de treinamento aqui em Coimbra me vejo preparado para voltar a competir. Sinto saudade da adrenalina. Com a paralisação dei uma pausa na busca pelos meus objetivos, mas me mantive motivado e evoluindo nesse momento difícil para retornar com força total”, contou o caçula da equipe, Guilherme Schimidt (81kg), de apenas 19 anos, medalhista de bronze no Mundial Júnior do ano passado.

Pelo caráter amistoso da competição, que não conta pontos para o ranking mundial, e pelas fases individuais de preparação de cada atleta, alguns judocas, que também estão em Portugal, foram poupados desse evento. A Taça Kobayashi marcará ainda a despedida do Judô brasileiro de Portugal. No dia 25 de setembro, a seleção completará 70 dias de treinos em Coimbra proporcionados pela Missão Europa, do Comitê Olímpico do Brasil, que encontrou em Portugal uma alternativa para retomar os treinos dos atletas brasileiros em ambiente mais seguro do que no Brasil em meio à pandemia do novo coronavírus.

A perspectiva para o retorno das competições oficiais da Federação Internacional de Judô é para outubro, com o Grand Slam de Budapeste, na Hungria, nos dias 23, 24 e 25.

ASSISTA AO VIVO: as lutas da Taça Kobayashi serão transmitidas ao vivo pela FPJ no portal randori.pt/tv

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade