Lutador é condenado à morte no Irã, enquanto pupilo de Mayweather e promessa do MMA são assassinados a tiros

Publicado em 09/09/2020 por: Yago Redua
Lutador é condenado à morte no Irã, enquanto pupilo de Mayweather e promessa do MMA são assassinados a tiros Navid Afkari foi morto por enforcamento no sábado pelo governo iraniano (Foto reprodução Twitter)

publicidade

Navid Afkari, atleta de Luta Olímpica e campeão iraniano, recebeu duas condenações de morte pela justiça do Irã, assim como os seus irmãos Vahid e Habib. Os três são acusados de formar um grupo contra o país e de terem matado um segurança à paisana. A única testemunha do caso, entretanto, afirmou que o lutador “se parece” com o suspeito de matar o agente. A execução está marcada para esta quarta-feira (9).

Segundo a Agência HRNA, o atleta foi torturado para que confirmasse uma das acusações que recebeu do Governo. Bahie Namju, mãe do lutador, afirmou que Afkari tentou se matar três vezes durante o período que está na prisão. O caso ganhou uma enorme repercussão na imprensa internacional. Thomas Bach, presidente do COI, afirmou que vem acompanhando tudo e está “preocupado” com a situação. Já a World Players Association (WPA), associação mundial que representa aproximadamente de 85 mil atletas, pede que o Irã seja expulso das competições internacionais. Até Dana White, presidente do UFC, se posicionou.

Pupilo de Floyd Mayweather é morto

Pupilo de Floyd Mayweather Jr, Danny Gonzalez foi morto na última segunda-feira (7), em Moreno Valley, na Califórnia (EUA). O pugilista andava pelo bairro, quando recebeu vários disparos. Ele até chegou a ser levado com vida para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Dois amigos estavam com o jovem de 22 anos e não correm risco de morrer. A polícia está investigando o caso, mas ainda não tem informações sobre quem matou a promessa do Boxe. “Money” chegou a projetar Danny com um “futuro brilhante” nos ringues.

Lutador de MMA é executado no Piauí

O lutador de MMA Isac Nylton, de 24 anos, foi morto na porta de casa, em Teresina (PI). Segundo o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), o atleta tinha sido levado por um amigo até sua casa, quando na chegada, recebeu os disparos de dois homens em uma moto. A polícia encontrou cartuchos de .40 e calibre 380 no local e também segue as investigações para encontrar os criminosos. Nylton teve início no MMA amador em 2014, mas ganhou destaque nos eventos profissionais do Piauí.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade