Derrotada por Pannie Kianzad no final de julho, em duelo que foi disputado na “Ilha da Luta”, em Abu Dhabi, Bethe Correia fez o que seria sua última luta no contrato com o UFC. Um mês depois do combate, através de suas redes sociais, a brasileira fez uma publicação em tom de despedida da organização, ressaltando sua trajetória ao longo dos anos. No entanto, no último domingo (6), a “Pitbull” surpreendeu os fãs de MMA ao anunciar que vai retornar ao cage do Ultimate para a última luta de sua carreira. A adversária será a chinesa Yanan Wu, em combate que acontecerá no dia 5 de dezembro, em local a ser definido. A “Ag. Fight” havia confirmado inicialmente a informação.

* Dispensada, Bethe se pronuncia e exalta: ‘Eu fiz uma história incrível e lutei com as melhores’

“Só um lutador sabe a hora de parar e seguir outros rumos… só um lutador e aliados sabem as verdades e as mentiras da mídia. Sim! Está será minha última luta e não poderia ser em outro evento, somente e unicamente no UFC. Muitas inverdades foram ditas, mas não me abalei!! pois sou bem resolvida e sei da minha história, tenho personalidade forte e ousada que marcou minha carreira e fortaleceu o MMA feminino com rivalidades. Fica meu legado de uma lutadora com ousadia, postura, apresentação e comemoração de forma única no mundo da luta. Personalidade que desperta a curiosidade em muitos. Não é atoa que surgiu o #betheeffect amada e odiada, e no final todos queriam assistir minhas lutas. Consegui recorde de PPV que na época, por anos nenhum atingia, lutei com melhores e sempre gerava notícias. Sei que deixei minha marca e agora é hora da nova geração vir… e sei que deixei lições boas e ruins. Minha última luta será na melhor do mundo, onde sonhei e busquei lutar. Em dezembro estarei no octógono do UFC. E vou curtir cada momento e sei que sentirei falta! Sou grata ao UFC pelo reconhecimento da minha carreira e história, nunca me negaram um pedido”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Só um lutador sabe a hora de parar e seguir outros rumos… só um lutador e aliados sabem as verdades e as mentiras da mídia. Sim! Está será minha última luta e não poderia ser em outro evento, somente e unicamente no @ufc. Muitas inverdades foram ditas, mas não me abalei!! pois sou bem resolvida e sei da minha história, tenho personalidade forte e ousada que marcou minha carreira e fortaleceu o Mma feminino com rivalidades. Fica meu legado de uma lutadora com ousadia, postura, apresentação e comemoração de forma única no mundo da luta. Personalidade que desperta a curiosidade em muitos. Não é atoa que surgiu o #betheeffect amada e odiada, e no final todos queriam assistir minhas lutas. Consegui recorde de ppv que na época, por anos nenhum atingia, lutei com melhores e sempre gerava notícias. Sei que deixei minha marca e agora é hora da nova geração vim… e sei que deixei lições boas e ruins. Minha última luta será na melhor do mundo, onde sonhei e busquei lutar. Em dezembro estarei no octógono do UFC. E vou curtir cada momento e sei que sentirei falta! Sou grata ao ufc pelo reconhecimento da minha carreira e história, nunca me negaram um pedido. #parasempreufc #parasempremmafeminino #teamcorreia #mma #ufc Gratidão a @wallidjfc @edelsonboxe @suzanacorreianeves por sempre lutar por mim

Uma publicação compartilhada por Bethe (@bethecorreia) em

Com um cartel de 11 vitórias e cinco derrotas no MMA profissional, Bethe Correia teve como seu momento de maior destaque o fato de ter chegado à disputa de cinturão peso-galo no UFC. Para isso, a brasileira superou três adversárias em sequência – Julie Kedzie, Jessamyn Duke e Shayna Baszler, respectivamente. No entanto, ao enfrentar a então campeã Ronda Rousey, em 2015, a “Pitbull” acabou sendo nocauteada em apenas 34 segundos. Em suas últimas apresentações, porém, Bethe, atualmente com 37 anos, contabilizou um triunfo e três reveses.

13 anos mais nova em relação a Bethe Correia, Yanan Wu possui um cartel de 11 triunfos e três derrotas no MMA profissional. A chinesa, que possui sete resultados positivos por nocaute, faz parte do plantel do UFC desde 2017 e possui um retrospecto de dois reveses e apenas uma vitória. Yanan fez sua última apresentação em agosto do ano passado, sendo superada por Mizuki Inoue na decisão dividida dos jurados.