O Taura MMA acaba de fechar mais uma leva de contratações para o seu plantel. Desta vez, a organização brasileira acertou com dois dos melhores brasileiros da nova geração e com três uruguaios que vão fortalecer as artes marciais mistas no continente sul-americano: Glaico França, Antônio “Malvado” Trocoli, Martín Camilo, Juan González e Juan Porto.

França entrou para a história do MMA brasileiro ao ser o campeão do último “The Ultimate Fighter: Brasil”, realizado pelo UFC e pela TV Globo. Durante o programa, que foi ao ar em 2015, o então peso-leve (70kg) derrotou Raush Manfio, Nikolas Motta, Joaquim “Netto BJJ” Silva e Fernando Bruno para ganhar o título. Inadaptado na categoria, Glaico perdeu as duas lutas seguintes no UFC, mas se encontrou ao subir para os meio-médios (77kg), divisão na qual venceu nove de suas últimas dez lutas. O catarinense de 29 anos chegou a anunciar aposentadoria no fim de 2019, mas mudou de ideia diante do convite feito pelo Taura.

Outro bom reforço é Antônio Trocoli. “Malvado”, como é conhecido o lutador, tem 11 vitórias, três derrotas e um “No Contest” – justamente na luta que lhe garantiu uma vaga no UFC. Em 2019, atuando no “Contender Series”, o atleta de 29 anos finalizou Kenneth Bergh ainda no primeiro round, tirando a invencibilidade do americano. Poucos dias depois da contratação pelo Ultimate, porém, traços de uma substância proibida foram encontrados no exame antidoping do baiano. Após sua suspensão ser reduzida por causa do baixíssimo índice da substância no exame, Trocoli já está livre para estrear pelo Taura MMA.

Além disso, a organização segue ampliando seu alcance na América do Sul ao contratar um trio uruguaio: o peso-pena (66kg) Martin Camilo tem quatro triunfos e apenas um revés em sua carreira; Juan González, peso-galo (61kg) de apenas 23 anos, tem nove vitórias e duas derrotas como profissional; e o experiente meio-médio (77kg) Juan Porto, de 35 anos, acumulou cartel de nove resultados positivos e três negativos.