* Derrotada por Karol Rosa na decisão unânime dos jurados em julho, em edição do UFC que aconteceu na “ilha da luta”, em Abu Dhabi, Vanessa Melo já tem um novo desafio marcado pela organização. A brasileira vai encarar Sarah Moras no mês de novembro, em card do Ultimate que ainda não teve local definido. Para Vanessa, o combate será de extrema importância, tendo em vista que a paulista busca sua primeira vitória na organização e a manutenção do seu contrato.

Atualmente com 32 anos e um cartel de dez vitórias e oito derrotas no MMA, Vanessa iniciou sua carreira profissional em 2011 e já passou por diversos eventos do cenário nacional, casos de XFC, SFT e Future MMA, mas nos últimos anos, precisou se dedicar também ao papel de mãe, o que requer muita atenção, carinho e cuidados especiais. Em entrevista à TATAME, a peso-palha brasileira falou sobre os desafios de conciliar uma rotina que envolve treinos intensos e o dia a dia com sua filha, Aysha.

“Olha, é bem puxado ser mãe e atleta, até porque tem toda a questão da responsabilidade, né? Às vezes trago minha filha para a academia para ficar brincando aqui comigo, à noite fico mais com ela. Voltaram as aulas na escola dela agora, então levo para a escola e vou para a academia logo em seguida, antes ela ficava com meus pais, e eu ficava com ela no final da tarde. É bem difícil, chego bem cansada dos treinos, mas ainda tem o ‘segundo round’ da minha filha (risos). É uma rotina corrida e repleta de desafios, mas são minhas duas paixões (Aysha e lutar). Minha filha me motiva a enfrentar qualquer desafio”, disse a lutadora, que também falou da sua expectativa para o duelo contra Sarah Moras, em novembro.

“Ela é uma atleta bem dura, do mesmo jeito que eu sou também. E luta é luta, né? Assim como em todos os duelos que já fiz na carreira, estou indo para ganhar e dar o meu melhor. As brechas vão acontecer durante a luta, certamente. Pretendo estar muito bem preparada para encontrá-las e sair com essa vitória”, analisou.

Confira o restante da entrevista com Vanessa Melo:

– Preparação para o duelo contra Sarah Moras

Minha última luta foi em julho (contra a Karol Rosa, na ‘ilha da luta’), tive um breve período de descanso, mas já voltei às atividades normalmente. Meus treinos (para a luta contra a Sarah Moras) estão bem intensos, estou treinando todo dia, procurando ter o treinamento mais tático possível, para não cometer mais erros.

– Derrota contra Karol Rosa na ‘ilha da luta’

Infelizmente, contra a Karol Rosa, tive problemas de saúde, porém, isso não tira o mérito dela pela vitória que conquistou. Ela é muito dura e foi o dia dela, mas nesse duelo (contra a Sarah Moras) vai ser diferente.

– Retrospecto ruim no Ultimate até o momento

Eu não tiro o mérito de nenhuma adversária que eu enfrentei. Das lutas que já fiz no Ultimate, peguei duas muito em cima da hora, mas lutei até o final, e acredito que nessa luta de novembro será diferente, pelo tempo de treino maior. Também fiz umas mudanças na minha vida que eu tenho certeza que vão ajudar.

CARD PROVISÓRIO:

UFC Fight Night
Local a ser definido
Sábado, 7 de novembro de 2020

Peso-palha: Claudinha Gadelha x Yan Xiaonan
Peso-médio: Ian Heinisch x Brendan Allen
Peso-galo: Gustavo Lopez x Felipe Cabocão
Peso-meio-médio: Max Griffin x Ramiz Brahimaj
Peso-médio: Trevin Giles x Bevon Lewis
Peso-médio: Dustin Stoltzfus x Kyle Daukaus
Peso-palha: Sarah Moras x Vanessa Melo

* Por Mateus Machado