Amanda Ribas diz que ‘topa’ lutar com Esparza em janeiro, mas visa duelo contra Waterson antes: ‘Agradaria o público’

Publicado em 22/10/2020 por: Yago Redua
Amanda Ribas diz que ‘topa’ lutar com Esparza em janeiro, mas visa duelo contra Waterson antes: ‘Agradaria o público’ Amanda Ribas quer se manter ativa e almeja uma luta em dezembro pelo UFC (Foto reprodução Instagram @amandaufcribas)

publicidade

* Uma das sensações do UFC, Amanda Ribas, que vem embalada com uma série de quatro vitórias convincentes na companhia, tinha na sua programação um confronto com Carla Esparza. No entanto, a americana pediu, em algumas oportunidades, o adiamento do duelo.

“Eu tinha convidado a vencedora de Carla Esparza x Marina Rodriguez. Aí, a Carla aceitou e o UFC ofereceu para lutarmos em outubro. Parece que ela pediu para adiar para novembro ou dezembro, eu aceitei… Ela, então, pediu para adiar de novo para janeiro, aceitei, mas espero lutar em dezembro com outra atleta. Penso em alguma lutadora melhor posicionada que eu no ranking”, comentou a brasileira à TATAME.

Logo em seguida, Amanda escolheu Michelle Waterson, sétima colocada no ranking dos palhas, como alvo para um combate em dezembro: “Eu gosto do estilo de luta dela, tem bastante trocação e ela é bem ranqueada… Acho que seria uma luta que agradaria o público”, disse a mineira de 27 anos.

No último compromisso que teve pelo UFC, em julho, na “ilha da luta”, em Abu Dhabi (EAU), Ribas encarou Paige VanZant no peso mosca – divisão acima do peso palha (até 52kg) – e finalizou com uma chave de braço. A lutadora contou que se sentiu bem também atuando na classe mais pesada e que deseja, no futuro, seguir os passos da xará Amanda Nunes e ser campeã em duas categorias diferentes do Ultimate.

“Eu me senti mais forte no peso mosca, forte na pressão da pegada. Já no peso palha, me sinto mais rápida e explosiva. Com certeza, mais pra frente, penso sim em fazer como a Amanda (Nunes) fez. Imagina ser campeã em duas categorias? Chique demais da conta, mas um passo de cada vez”, projetou Ribas.

Na última atualização do ranking, Amanda subiu para a décima colocação no peso palha. A lutadora comemorou a entrada no Top 10: “Fiquei muito feliz em receber a notícia que estou entre as 10 melhores atletas do mundo, felizona mesmo. Me deu mais ânimo ainda para comer tatame (risos) e me dedicar aos treinos para ir subindo mais e mais no ranking da minha categoria e, depois, na divisão de cima”, concluiu.

* Por Yago Rédua

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade