* Ao finalizar Justin Gaethje pela luta principal do UFC 253, no último sábado (24), e anunciar sua aposentadoria do MMA, Khabib Nurmagomedov fechou um ciclo invicto no esporte, com incríveis 29 vitórias contabilizadas. Por conta de suas atuações dominantes dentro do octógono, alguns fãs e especialistas colocaram o agora ex-campeão peso-leve do Ultimate no meio do debate sobre quem é o melhor lutador de todos os tempos, o que gerou grande repercussão e até críticas de Jon Jones.

Agora ex-detentor do cinturão meio-pesado do UFC – após abrir mão do título ao entrar em rota de colisão com a companhia e Dana White -, “Bones”, que também é colocado como um dos melhores de todos os tempos no MMA, criticou o fato de Khabib ser posto no topo do ranking peso-por-pesado da organização, e citou o número de defesas de cinturão dos dois.

“Essa é para vocês, fãs do Khabib. 15 títulos mundiais contra quatro do seu ídolo. E vocês estão falando sobre quem é o melhor lutador de todos os tempos? Estão brincando, certo? 15 a 4. Fala sério! Vejam bem: 15 títulos mundiais contra quatro. E tudo o que vocês conseguem dizer é: ‘Ele é mais dominante’? Esse cara começou agora a lutar contra atletas de elite”, disparou Jon Jones, através de um vídeo publicado em suas redes sociais.

Prestes a fazer sua possível luta de despedida no Ultimate, Anderson Silva, que também está na lista dos melhores lutadores de todos os tempos no esporte, foi questionado sobre a polêmica levantada, principalmente, por Jones. Em conversa com jornalistas, que contou com a presença da TATAME, o “Spider”, que enfrenta Uriah Hall, no próximo sábado (31), na luta principal do UFC Vegas 12, minimizou o debate sobre o tema, e ressaltou lutadores de outras gerações para afirmar que, ao longo dos últimos anos, diversos atletas de alto nível fizeram sucesso no MMA.

“Para mim não existe essa discussão. Existem momentos, pessoas que foram melhores em determinados momentos. Georges St-Pierre, Royce Gracie, Jon Jones, Khabib, Matt Serra, Pedro Rizzo, Vitor Belfort, BJ Penn… Muitos caras foram bons e melhores naquele momento. Essa coisa do melhor peso-por-peso, de todos os tempos, não existe, isso passa, porque sempre surge um grande lutador. É muito prematuro e sem sentido discutir essa coisa de melhor de todos os tempos, até porque sempre surge um cara fora da curva, um novo talento”, disse o brasileiro.

Afetado pela morte do pai, em julho, por complicações ligadas a Covid-19, Khabib Nurmagomedov anunciou sua aposentadoria do MMA de forma precoce, aos 32 anos, idade que lhe permitiria fazer mais defesas de cinturão no Ultimate. Atualmente com 45 anos, Anderson Silva afirma que ainda tem “lenha para queimar”, e ao ser perguntado se, assim como o russo, não seria melhor se aposentar do MMA no auge técnico, ressaltou que cada lutador sabe o seu momento de “parar”.

“Cada um tem sua hora de parar, suas decisões e toma a melhor decisão para si, cada um tem o que te move, seja para parar ou seguir lutando. Respeito o Khabib, o Georges St-Pierre, são grandes lutadores. Não sei como as pessoas vão lembrar de mim (quando se aposentar do MMA), mas sempre lutei com minha verdade, com amor e carinho. Como as pessoas vão me ver, é difícil responder, mas eu sempre subi no octógono com muito carinho, amor, vontade e minha verdade”, concluiu.

CARD COMPLETO:

UFC Fight Night 181
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 31 de outubro de 2020

Card principal (20h, horário de Brasília)
Peso-médio: Uriah Hall x Anderson Silva
Peso-pena: Bryce Mitchell x Andre Fili
Peso-médio: Kevin Holland x Charlie Ontiveros
Peso-pesado: Maurice Greene x Greg Hardy
Peso-leve: Bobby Green x Thiago Moisés

Card preliminar (17h, horário de Brasília)
Peso-leve: Chris Gruetzemacher x Alexander Hernandez
Peso-galo: Adrian Yanez x Victor Rodriguez
Peso-médio: Sean Strickland x Jack Marshman
Peso-meio-médio: Cole Williams x Jason Witt
Peso-meio-pesado: Dustin Jacoby x Justin Ledet
Peso-mosca: Cortney Casey x Priscila Pedrita
Peso-galo: Miles Johns x Kevin Natividad

* Por Mateus Machado