Artigo: como lidar com o comportamento de ‘crianças mimadas’ no tatame? Leia

Publicado em 12/10/2020 por: Mateus Machado
Artigo: como lidar com o comportamento de ‘crianças mimadas’ no tatame? Leia Em seu novo artigo, Mônica fala sobre ‘crianças mimadas’ no tatame (Foto Focados no Tatame)

publicidade

* Sabemos que muitos pais necessitam trabalhar para manter suas famílias. Não é fácil para ninguém sustentar seus filhos em condições confortáveis, sabendo que as necessidades básicas, como alimentação, saúde e lazer são essenciais para que a criança cresça saudável, e mesmo assim, são inúmeras as dificuldades que os pais têm enfrentado para manter o mínimo de conforto aos seus filhos.

Por outro lado, temos famílias com maior poder aquisitivo, onde as crianças possuem tudo que elas precisam, possibilitando condições necessárias para manter seus filhos em boas escolas, cursos extras, alimentação saudável e uma variedade de opções de passeios, que ajudam muito a criança culturalmente.

Mas depois de tentar entender as condições financeiras dessas famílias, por que muitas pessoas associam crianças mimadas com excesso ou falta de alguma coisa? Será que a culpa é dos pais? 

Sabe aquela frase: “a educação vem do berço”? Pois a criança deve ser educada desde bebê, porque os valores ensinados pelas famílias são fundamentais. Muitos pais querem compensar a falta de atenção que eles não conseguem dar aos seus filhos, por diversos motivos, comprando presentes, dando tudo que a criança pede, muitas vezes sem necessidade, e acabam estimulando o filho de forma errada, contribuindo para que a criança se torne “mimada”, e isso influencia na vida adulta.

A criança está acostumada a ter tudo que quer com seus pais, aí um belo dia, os pais resolvem matricular seu filho em uma atividade física, por exemplo, uma modalidade voltada às artes marciais, e essa criança inicia o treino apresentando os seguintes comportamentos listados abaixo:

  • Uma criança mimada nunca se mostra satisfeita com o que tem;
  • Recusam-se fazer pequenos exercícios físicos;
  • Tentam controlar o professor e colegas, pois espera que ambos lhe obedeçam;
  • Envergonha com frequência os pais em público, não têm limites;
  • Não gosta de partilhar. Até 4 anos, as crianças têm dificuldades de dividir seus brinquedos, mas a partir desta idade, já pode ser considerada uma criança mimada;
  • Os pais têm de implorar para que cumpra uma tarefa até o final, ou tem por hábito ignorar uma ordem. Nas atividades físicas, acontece o mesmo. Cabe ao professor dar limites e explicar para essa criança que toda ação tem suas consequências e que esse comportamento irá trazer prejuízos futuros. Quando os pais e os professores derem uma ordem baseado em uma explicação, a criança deve obedecer.

Sabemos que certos comportamentos são comuns em crianças, porém, os adultos precisam estar atentos à frequência e à intensidade em que esses comportamentos ocorrem. Caso for necessário uma orientação psicológica, ajudará os pais a lidarem melhor com seus filhos e a parceria com os professores é essencial para ajudar a criança a melhorar seu comportamento, evitando que se torne um adulto egoísta e mimado.

Reflexão: Quando nos deparamos com adultos egoístas, mimados, pensamos: como essa pessoa comportava-se quando criança? Alguém tentou ajudar? Por esse motivo, é muito importante ensinar quando crianças para evitarmos problemas mais sérios na vida adulta. Fica o questionamento.

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem sou eu? Mônica de Paula Silva, também conhecida como Monica Lambiasi, é graduada em Pedagogia desde 2004. Concursada pela Prefeitura de Embu Guaçu – SP, atua há 13 anos como psicopedagoga clínica, área na qual é pós-graduada desde 2006. Em 2008 concluiu pós-graduação em Didática Superior, e em 2009 concluiu pós-graduação em Educação Especial e Educação Inclusiva. Já em 2017 concluiu pós-graduação em neuropsicopedagoga, e atualmente estuda psicanálise e neurociência. Também é escritora.

Contatos: WhatsApp (11) 99763-1603 / Instagram: @lambiazi03

* Por Mônica de Paula Silva

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade