Weidman diz que luta contra Adesanya seria ‘dinheiro fácil’, e campeão rebate: ‘Estou dez passos à frente’

Publicado em 05/10/2020 por: Mateus Machado
Weidman diz que luta contra Adesanya seria ‘dinheiro fácil’, e campeão rebate: ‘Estou dez passos à frente’ Chris Weidman lançou desafio a Israel Adesanya, que rebateu provocando o ex-campeão (Foto reprodução Instagram)

publicidade

A partir do momento em que se é campeão do UFC, o lutador precisa estar acostumado a receber diversos desafios de rivais que desejam lhe tomar o posto. Com Israel Adesanya, que possui o cinturão peso-médio do Ultimate, não é diferente. Vindo de vitória recente contra Paulo Borrachinha, no UFC 253, o nigeriano já recebeu um pedido de revanche por parte do brasileiro e, nos últimos dias, vem sendo provocado por Chris Weidman, ex-dono da cinta na categoria até 84kg, além de Jon Jones, com quem bateu boca nas redes sociais.

Atualmente com 36 anos e vindo de uma sequência de cinco derrotas em suas últimas sete aparições na organização, Weidman concedeu entrevista ao canal de Chael Sonnen no YouTube e garantiu ter as “ferramentas necessárias” para colocar fim à invencibilidade de 20 lutas de Israel Adesanya no MMA.

“Acho que é um confronto feito sob medida pra mim. Aqueles strikers atléticos – caras altos e magros -, eu provei que posso vencer. Acho que pressão, luta agarrada, socos e chutes fortes… Pressão ininterrupta é o que você precisa para vencê-los. Essa é a receita que vence esses caras. Já provei isso com Anderson Silva duas vezes. Esses caras estão em apuros contra mim. Se você gosta de MMA e realmente entende o jogo, olha o meu jogo, sabe que apresento sérios problemas para Adesanya, mais do que qualquer pessoa já teve no passado. Ele não lutou com nenhum lutador realmente grande e aclamado, além de Yoel Romero, que não usa o seu Wrestling, então eu nem conto isso. Sou o tipo de cara que vai exercer pressão, vou derrubá-lo e jogá-lo no chão”, projetou o ex-campeão, que vem de vitória sobre Omari Akhmedov, em agosto.

Nas redes sociais, o “All-American” ainda citou Kelvin Gastelum e Anderson Silva, dois adversários que derrotou por via rápida (finalização ou nocaute), e disse que o atual campeão peso-médio, ao enfrentar os dois lutadores citados, saiu vencedor por decisão dos árbitros, não apresentando uma atuação convincente.

“Acabei de perceber que tenho dois oponentes comuns com Adesanya… (Kelvin) Gastelum, que eu finalizei. Depois o (Anderson) Silva, que nocauteei duas vezes. Adesanya arrancou a vitória por decisão dos dois. Adesanya é apenas mais um Silva sem a faixa preta de Jiu-Jitsu. Seria dinheiro fácil”, disparou Weidman.

Como já era de se imaginar, Israel Adesanya não deixou barato e rebateu na mesma moeda. Também através de sua conta oficial no Twitter, o nigeriano citou o retrospecto irregular do ex-campeão em suas últimas lutas e falou que o americano precisa se “reerguer” antes de pensar em uma disputa de cinturão.

“Obtenha algumas vitórias primeiro, por favor. Eu já te descobri. Eu avaliei você algumas vezes. Assisti você acertar e errar. Eu sei como fo*** seus ataques de ‘single leg’ e ‘double leg’. Estou dez passos à frente, como eu disse. Eu sabia que um dia usaria esse vídeo para provar”, respondeu o atual campeão do peso médio.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade