Coluna da Arte Suave: a importância de ‘saber perder’ no Jiu-Jitsu e não criar desculpas nos momentos ruins; confira

Publicado em 19/10/2020 por: Mateus Machado
Coluna da Arte Suave: a importância de ‘saber perder’ no Jiu-Jitsu e não criar desculpas nos momentos ruins; confira Em seu novo artigo, Luiz Dias fala sobre os aprendizados de uma derrota (Foto divulgação)

publicidade

* Encarar uma derrota não é desejo de ninguém. Perder faz parte, eu já perdi várias vezes. Ter consciência que meu oponente foi superior fisicamente e/ou tecnicamente naquele combate faz parte do processo quando você perde a luta e mentalmente analisa sua luta. Enfim, esse gosto amargo da derrota eu já experimentei várias vezes. Tira o sono, enfim, nunca é bom, mas a derrota um dia chega, seja em uma luta na sua academia onde você não quer perder para certo parceiro de treino ou em uma disputa de campeonato. 

Como dizia o GM Carlos Gracie: “No Jiu-Jitsu, você ganha ou aprende”. Mas o pior caminho, ao meu ver, é quando você perde e começa a acusar fatores externos para justificar a sua própria derrota. Como num treino com grande diferença de peso, idade ou faixas. Mesmo a nível de treino dentro da sua academia ou até mesmo profissional, aceitou a luta? Tinha conhecimento das características do seu oponente, então por que reclama? Eu penso assim: se eu aceitei uma luta ou chamei alguém para treinar na minha academia, perdi, vou reclamar de quê? Eu não estava consciente da diferença de peso, idade e de outros fatores do meu oponente? Então, eu não me sinto com direito de reclamar. 

Vai competir, estude as regras, tenha consciência das finalizações permitidas para a sua faixa e categoria. Saber as regras acredito ser obrigação de todo competidor. Acho engraçado quando “acusam” um lutador, dizendo que ele lutou com o livro de regras debaixo do braço. Se ele fez isso, só mostra que ele se preparou melhor do que você, porque entrou na área de luta com o dever de casa feito, porque, além de se preparar nos treinos em sua academia, estudou as regras que possibilitou ter melhores estratégias. 

Como culpar um juiz de algo errado se seu oponente conhece as regras e você não? Se ele está usando as regras a seu favor e você não, prepare-se melhor para o próximo campeonato. Na academia, treinar com um parceiro e perder, paciência, faz parte. Pense nas suas condições, ajuste seus parâmetros e entenda porque perdeu, reconheça os erros e tente acertá-los. Não é um assunto agradável, mas lutador que reclama de suas derrotas como se fosse sempre prejudicado, precisa parar e rever sua rotina de treinos. 

Tenho um amigo que me inspirou esse artigo, que sempre em conversas em qualquer lugar que o encontro, eu nunca escutei ele comentar uma luta que perdesse, que não fosse uma injustiça em relação a ele. O nível da arbitragem hoje em dia é excelente, com juízes profissionais, cursos e reciclagens. Erros de arbitragem podem acontecer, é claro, mas creio que cada vez menos. Se todos os lutadores estudarem as regras também facilitariam o trabalho dos juízes e evitariam muitos desentendimentos desnecessários. 

Reclamações infundadas. Temos de aceitar as derrotas quando acontecem, mas que sejam estímulos para melhorarmos como lutadores. Aceitar a derrota e usar ela como motivação para nossa melhoria, isso sim.

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Oss!

* Por Luiz Dias

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade