A vitória de Khabib Nurmagomedov sobre Justin Gaethje no último sábado (24), pelo duelo principal do UFC 254, realizado na “ilha da luta”, em Abu Dhabi (EAU), representou também a despedida do russo do MMA profissional após uma carreira invicta com 29 vitórias contabilizadas. Campeão peso-leve da organização, “The Eagle” confirmou sua aposentadoria do esporte após declarar que não pretende seguir lutando depois da perda do pai, que faleceu em julho por conta de complicações causadas pela Covid-19.

Se a aposentadoria prematura de Khabib, aos 32 anos, provocou surpresa em grande parte do público que acompanha a modalidade, outro fato que vem chamando atenção está relacionado à finalização aplicada pelo russo. Nurmagomedov encaixou um triângulo em Gaethje, que acabou “apagando” em meio ao golpe do campeão. No entanto, de acordo com Daniel Cormier, amigo pessoal e companheiro de treinos do lutador na equipe AKA, a opção pelo triângulo foi escolhida para não “machucar” o americano.

Em entrevista à ESPN americana, Cormier revelou trechos de conversas com Khabib durante a semana da luta, e em um dos diálogos, o russo disse que viu uma entrevista onde Justin Gaethje afirmava que “nunca bateria” em caso de uma finalização aplicada por Nurmagomedov. “The Eagle”, no momento da luta, poderia encaixar uma chave de braço – finalização favorita do seu pai -, mas optou por fazer a transição para o triângulo, tendo em vista que, se optasse pela primeira submissão, quebraria o braço de Justin na frente dos pais do americano, que estavam presentes ao Flash Forum, local onde foi realizado o UFC 254.

“Há uma série de pequenas coisas que contribuem para essa finalização sobre o Justin Gaethje. Ele me falou que quando estava assistindo às entrevistas durante a semana, ele viu o Justin falar que nunca iria ‘bater’, e então, quando Khabib estava partindo para a finalização, ele chegou a me dizer que era a finalização favorita do seu pai, sabe? Ele estava montado na posição, indo para a chave de braço e conseguindo a transição para o triângulo, essa era a finalização favorita do pai (chave de braço). Então, quando ele chegou lá, lembrou que Justin falou que nunca iria bater, e Khabib não queria machucá-lo na frente de seus pais (que estavam presentes na arena). Então, ele foi para o triângulo e apenas o colocou para dormir. Eu juro. Ele realmente me falou isso. Ele falou: ‘Não quero machucá-lo na frente dos seus pais, então eu vou colocá-lo no triângulo. Se ele desmaiar, ele vai dormir e acordar bem’. Khabib só não queria machucar Justin na frente dos pais, porque se aplicasse a chave de braço e Justin não batesse, teria que quebrar o braço dele”, relatou Cormier.