GPCI: início, construção e sucesso da importante parceria entre Sylvio Behring e Helder Andrade; saiba mais sobre

Publicado em 08/10/2020 por: Diogo Santarém
GPCI: início, construção e sucesso da importante parceria entre Sylvio Behring e Helder Andrade; saiba mais sobre (Foto reprodução TATAME #263)

publicidade

* Um dos grandes legados que o mestre Sylvio Behring vem deixando nas artes marciais e para a segurança pública/privada é o GPCI – Gerenciamento Progressivo de Comportamento Inconveniente. O trabalho foi desenvolvido e é executado ao lado de Helder Andrade, que é especialista em segurança, além de ser fisioterapeuta, professor de Educação Física, pós-graduado em Gestão de Pessoas, faixa-preta de Caratê Shotokan e Urucan, praticante de Jiu-Jitsu e instrutor de Defesa Pessoal da Academia de Polícia Civil/RJ.

LEIA A TATAME #263 ONLINE, AQUI

As ideias para criar o programa surgiram após a morte de um amigo de Sylvio, como relembrou Helder à TATAME: “A morte de um grande amigo do Sylvio, que num processo de surto, bastante alterado com a sua ex-namorada, acabou sendo atingido, fatalmente, por uma arma de fogo disparada pelo sogro, o sensibilizou. A legítima defesa foi caracterizada, em razão de um histórico de brigas e violência com a ex-namorada. Diante do fato, vivendo um terrível momento de angústia, Sylvio começou a questionar o seu conhecimento sobre as leis: ‘Sendo ele um lutador, até que ponto a lei o protegia?’. Sua cabeça estava confusa, precisava ler mais a respeito desse tema, precisava estudar mais, entender mais sobre legítima defesa, e assim o fez”, lembra Helder, que seguiu:

“Depois de muito estudo, concluiu que como especialistas em segurança, lutadores e instrutores de defesa pessoal, é necessário que aliado a uma verbalização impecável, o profissional desenvolva equilíbrio emocional e qualidade comportamental, como uma necessidade estratégica. Diante de uma tentativa de intimidação, havendo chance de verbalizar, a situação deve ser conduzida com firmeza de atitude, autoridade e, sobretudo, com inteligência”, destaca.

Helder, que viaja com Sylvio para aplicar cursos e palestras sobre o GPCI, contou como a ferramenta de verbalização age no dia a dia para intermediar ou evitar um conflito.

“O GPCI abrange desde a identificação de possíveis conflitos, problemas, crises e escândalos, que ainda não aconteceram, mas podem acontecer, com suas respectivas análises e avaliações de riscos e consequentes medidas e atitudes preventivas, até a formulação e construção de frases técnicas e, se houver necessidade, a utilização de técnicas de Defesa Pessoal Avançada para o gerenciamento de comportamentos inconvenientes. Perceba que há o envolvimento de renúncias, escolhas e fatores emocionais, pois você aprende que é obrigado a fazer o que é certo e não aquilo que você gostaria de fazer”, explica.

Para Helder, entretanto, o curso vai além e ensina o aluno a refletir sobre educação, a como tornar seus hábitos mais saudáveis e adequados para a sociedade em que vive. Desta maneira, permite que ele tenha mais sabedoria e estrutura emocional para agir da melhor forma possível em situações de crise.

“O curso GPCI nos faz refletir como a educação e as influências que recebemos na infância podem comprometer, sobremaneira, as nossas atitudes e linhas de ação e, consequentemente, nos conduzir a pensamentos, a hábitos autodestrutivos e a comportamentos inconvenientes. Aprendemos no curso técnicas simples que se forem treinadas diariamente, nos auxiliam a substituir hábitos destrutivos e linhas de ação negativas, por hábitos saudáveis e linhas de ação positivas, que vão nos estimular a pensar, a raciocinar e a agir com competência nos momentos mais críticos, mais difíceis”, conta Helder.

“O fato de conhecermos o segredo do sucesso, não significa que teremos sucesso; da mesma forma, o fato de sabermos como gerenciar um comportamento inconveniente, não é suficiente para que tenhamos a ‘certeza do êxito’ no gerenciamento de um comportamento inadequado. Acreditamos que o Curso de Gerenciamento Progressivo de Comportamento Inconveniente completa essa lacuna, esse vácuo existente”.

* Por Yago Rédua

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade