Roy Jones e Mike Tyson garantem ‘luta de verdade’ e reclamam das regras: ‘São rounds para mulheres’

Publicado em 30/10/2020 por: Mateus Machado
Roy Jones e Mike Tyson garantem ‘luta de verdade’ e reclamam das regras: ‘São rounds para mulheres’ Duelo entre Mike Tyson (dir.) e Roy Jones Jr (esq.) acontecerá no dia 28 de novembro (Foto reprodução)

publicidade

A expectativa é grande para o retorno de Mike Tyson aos ringues de Boxe, que vai acontecer em duelo contra Roy Jones Jr, marcado para o dia 28 de novembro, em Los Angeles (EUA). Na última quinta-feira (29), os dois experientes atletas participaram de uma entrevista coletiva virtual e, logo de início, descartaram qualquer possibilidade de se tratar de uma “luta de exibição”, maneira como vem sendo promovido o combate desde que ambos concordaram em medir forças.

“Eu não sei o que você está falando, que não será uma luta de verdade. Você tem Mike Tyson e Roy Jones. Eu vou para lutar de verdade e espero que ele também”, disparou Tyson ao ser questionado por um repórter.

“Quem vai para o ringue com uma lenda como o Mike Tyson e pensa: ‘Ah, é uma (luta de) exibição’? Eu vou entrar no ringue contra um dos caras mais perigosos de todos os tempos. Fala sério. Se querem chamar de exibição, podem chamar, mas para mim não vai ser isso”, opinou o veterano Roy Jones.

Os lutadores também demostraram insatisfação com algumas regras estipuladas para o confronto, que terá duração de oito rounds, ao invés dos 12 tradicionais de uma luta no Boxe profissional. Além disso, Mike Tyson e Roy Jones Jr vão utilizar luvas mais pesadas, visando uma maior proteção de ambos, e cada assalto, provavelmente, terá dois minutos, e não três, como também é de costume. Vale ressaltar que os combates no Boxe feminino têm duração de dois minutos, o que não agradou os astros, mais uma vez.

“Com certeza (discordo da diminuição do tempo de luta). Tenho certeza que eles tiveram as razões deles para fazer isso, mas você sabe, mulheres lutam dois minutos. Tenho que entender que isso é maior do eu. Falei no telefone e não é sobre mim, então eu acho que a comissão tem mais influência”, disse “Iron Mike”.

“Eu não estou nem um pouco feliz. Isso é para mulheres. Eu continuo lutando até o último minuto, então por que fazer um round de dois minutos? Eu não entendo isso. Eu não quero ficar parado lá como uma mulher. Nós éramos os melhores nisso. O que tiver que acontecer vai acontecer de qualquer jeito”, destacou Jones.

Diferente de Mike Tyson, que não luta profissionalmente desde 2005, quando acabou derrotado por Kevin McBride via nocaute, Roy Jones Jr subiu pela última vez no ringue em fevereiro de 2018, superando Scott Sigmon por decisão unânime dos juízes. Enquanto “Iron Mike” tem um cartel de 50 vitórias (44 nocautes) em 58 lutas como profissional, Jones soma 66 triunfos (47 nocautes) em 75 combates em sua trajetória no Boxe.

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade