Ouro duplo no Pan da IBJJF, faixa-marrom Andy Murasaki destaca conselhos de Galvão e diz: ‘A parte mais fácil é competir’

Publicado em 25/10/2020 por: Diogo Santarém
Ouro duplo no Pan da IBJJF, faixa-marrom Andy Murasaki destaca conselhos de Galvão e diz: ‘A parte mais fácil é competir’ Andy Murasaki ao lado de André e Angelica Galvão, líderes da Atos Jiu-Jitsu (Foto reprodução Instagram @andymurasaki)

publicidade

* Brasileiro com descendência japonesa, Andy Murasaki foi o grande destaque do Pan-Americano de Jiu-Jitsu na faixa-marrom. O jovem lutador da Atos brilhou no peso leve e no absoluto, conquistando o ouro duplo no primeiro grande evento da IBJJF desde a retomada das atividades durante a pandemia, realizado no início de outubro, na Flórida (EUA). Em entrevista à TATAME, Andy, que começou a treinar aos 9 anos, com o pai, no Japão, contou o que os títulos representaram.

“O ouro duplo representa meu trabalho duro sendo reconhecido. A parte mais fácil é a competição em si. A preparação é a parte mais difícil, mas tendo o André Galvão guiando o time, tudo fica melhor. Eu só me preocupo em dar meu máximo a cada treino para quando as oportunidades chegarem, estar pronto”.

Em sua campanha, Murasaki fez sete lutas, com um total de seis finalizações. De acordo com o atleta, o confronto mais difícil foi contra o experiente americano Mason Fowler (Brasa CTA), na decisão do absoluto, justamente na única luta em que ele não finalizou: vitória por 12 a 2 nos pontos.

“Sai feliz com a minha performance, mas não satisfeito por completo, pois cometi alguns erros que poderiam ser evitados. (Sobre o meu jogo), não tenho um em si. Treino para ser o mais completo possível, tanto fazendo guarda, como passando ou quedando”, disse Andy, que ainda contou o segredo para, após conquistar o ouro nos leves, desbancar Mason Fowler – campeão super-pesado – no peso aberto.

“Acho que o único jeito de vencer alguém mais forte e pesado, é sendo mais técnico. E acho que foi isso que fez a diferença na nossa final. Na hora de lutar, eu me inspiro muito no Galvão na sua época de peso médio. Também me inspiro nos irmãos Miyao (Paulo e João), que venceram muitos absolutos nas faixas coloridas”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Congrats @andymurasaki on your double gold medal 🥇 🥇 today at 2020 Pan Championship. #AtosjiujitsuHQ#AtosHQ#AtosBJJ www.atosjiujitsuhq.com

Uma publicação compartilhada por Atos Jiu Jitsu HQ (@atosjiujitsuhq) em

Paciência para a faixa preta

Apesar dos bons resultados obtidos recentemente, com destaque para o ouro duplo no Pan, Andy Murasaki afirmou que ainda não pensa em sua graduação como faixa-preta e “tudo tem o seu tempo”. O foco do faixa-marrom no momento é em evoluir seu jogo: “Pergunta difícil (sobre a faixa preta), pois não depende de mim. Tudo tem o seu tempo e eu não estou com pressa. Estou mais focado em estar preparado para quando a hora chegar, pronto para os novos desafios”, projetou, completando sobre os treinos na Atos.

“São excelentes, ainda mais tendo o André Galvão como líder, um cara que já conquistou tudo o que nós (jovens atletas) queremos conquistar um dia. Ele tem a receita, a única coisa que precisamos fazer é escutar, confiar e fazer. Por enquanto meus próximos planos são disputar o Pan No-Gi e o Atlanta Open”, encerrou.

* Por Diogo Santarém

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade