Tayane Porfírio fala sobre perda de 38kg, treinos com Roger Gracie e planos para voltar a competir no ADCC 2021

Publicado em 20/10/2020 por: Diogo Santarém
Tayane Porfírio fala sobre perda de 38kg, treinos com Roger Gracie e planos para voltar a competir no ADCC 2021 Tayane atualmente trabalha e treina na Roger Gracie Academy, na Inglaterra (Foto Lukas Jedlovsky / reprodução Instagram)

publicidade

* Quando começou o ano, antes mesmo da pandemia do novo coronavírus afetar o mundo, Tayane Porfírio tinha uma meta: emagrecer para, em 2021, retornar com tudo aos eventos de Jiu-Jitsu. Até o momento, o plano está sendo colocado em prática, e apesar de algumas dificuldades a mais por conta da pandemia, a faixa-preta já perdeu 38kg e visa voltar a competir no ADCC – considerado o maior torneio de luta agarrada do mundo.

Em entrevista à TATAME, Tayane falou sobre a dieta e destacou uma promessa que fez consigo mesma antes de retornar: “Por enquanto (planos para competir), só o ADCC 2021. Prometi para mim mesma que esse ano eu ia perder peso, em 2021 focar no ADCC e tentar lutar o World Pro, e em 2022 retornar para a IBJJF ou me testar no MMA. Não posso fazer planos tão distantes, mas se aparecer alguma luta casada nesse meio tempo, eu estou dentro”, contou a brasileira, falando ainda sobre os impactos da pandemia.

“Foi um momento bem difícil, mas por outro lado foi bom, pois comecei a focar mais em mim. Mas o resumo é que foi um momento muito difícil de passar, acho que afetou a saúde mental de muita gente, eu ainda estou recuperando a minha (risos). É uma fase difícil, mas que juntos vamos vencer”, opinou a faixa-preta.

Atualmente passando uma temporada em Londres, na Inglaterra, onde trabalha e treina com o multicampeão Roger Gracie, Tayane Porfírio ressaltou que ainda está se adaptando ao novo país após deixar o Brasil em busca de melhores oportunidades profissionais. Porém, já vê uma evolução no seu jogo.

“Ainda não estou totalmente adaptada (à Inglaterra), é uma cultura bem diferente, tem muita coisa para eu compreender e me adaptar.  Muita coisa também mudou na minha vida… Hoje minha cabeça está bem mais evoluída, penso no futuro, me sinto mais adulta e responsável. Meu Jiu-Jitsu também mudou bastante, meu jogo está bem diferente, estou mais leve, mais rápida e mudando meu jogo pro cima e por baixo. Treinar com o Roger Gracie é uma honra e tem me feito pensar muito em não perder posições”, encerrou.

* Por Diogo Santarém

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade