Wrestling brasileiro define equipe para ‘Missão Europa’ com promessas e referências da modalidade; confira

Publicado em 27/10/2020 por: Diogo Santarém
Wrestling brasileiro define equipe para ‘Missão Europa’ com promessas e referências da modalidade; confira Aline Silva contra Thamires Machado, adversárias no Brasileiro e companheiras na Missão Europa (Foto Caio Baptista / CBW)

publicidade

A Confederação Brasileira de Wrestling definiu a equipe que vai participar da “Missão Europa”, ação promovida pelo Comitê Olímpico do Brasil, que acontece de 8 de novembro a 4 de dezembro, em Rio Maior, Portugal. No total, 16 atletas foram convocados para o período de treinamento que marca a retomada da preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021 depois da paralisação nas atividades causadas pela pandemia de Covid-19. Os convocados serão submetidos a testes 72h antes da viagem e assim que chegarem ao país europeu, em sistema parecido ao do Judô. Caso teste positivo antes do voo, o atleta ou membro da delegação não viaja. Se o exame der positivo na chegada ao país europeu, o infectado ficará em um período de isolamento de pelo menos 15 dias, até testar negativo.

“Vamos ter um período de quatro semanas de treinamento muito importante depois deste período de longa inatividade. Resolvemos mesclar o grupo de atletas já envolvidos na corrida olímpica e que se preparam para a seletiva olímpica do ano que vem com uma nova geração para os Jogos de Paris 2024. Será uma oportunidade única para os jovens interagirem com atletas estabelecidos internacionalmente e um grande incentivo para a carreira deles e para outros atletas da modalidade. Agradecemos ao COB por esta oportunidade”, afirmou Angel Torres Aldama, treinador-chefe da equipe brasileira de Wrestling.

A lista conta com três gerações do Wrestling nacional. Nomes como Aline Silva, medalhista mundial, atleta olímpica nos Jogos do Rio em 2016 e já classificada para Tóquio-2020, e Giullia Penalber, atual quinta colocada do ranking mundial até 57kg, são destaques do time feminino que conta ainda com Thamires Machado e Ana França, campeãs pan-americanas da categoria júnior (de 18 a 20 anos) em 2019. No estilo greco-romano, Angelo Moreira é referência para atletas como Calebe Correa e Guilherme Porto, melhor atleta dos Jogos Escolares 2019 entre todas as modalidades.

“Quando já estava na seleção, atletas como Giullia e Angelo, veteranos de competições e treinamentos atualmente, começavam a viajar para treinamentos e competições. Tenho consciência do papel que exerço na modalidade e das responsabilidades que carrego, e nesta missão não será diferente. Estou feliz em poder ter um período de treinos depois da pandemia e ansiosa para dividir experiências com esses jovens que em breve vão se tornar companheiros de seleção”, afirmou Aline, fundadora do Projeto Mempodera, que dá aulas de Wrestling e inglês para crianças em São Paulo, se tornando referência dentro e fora dos tapetes.

O Wrestling brasileiro possui três atletas classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio até agora: Eduard Soghomonyan, Lais Nunes e Aline Silva. O número de atletas nos Jogos ainda pode aumentar já que uma seletiva mundial será disputada em 2021. Os finalistas de cada categoria olímpica garantem vaga no torneio.

Confira a delegação brasileira da “Missão Europa” do Wrestling:

-Atletas
Aline Silva
Ana Luiza França
André Pinto
Angelo Moreira
Assíria Daniela
Calebe Correa
Giullia Penalber
Gracyenne Helena Leite
Guilherme Porto
Kaio Silva
Leticia Pimenta
Meiriele Hora
Pedro Santos
Rosemary Brito
Thamires Machado
Thaissa Ribeiro

-Treinadores
Pedro Miguel Garcia
Felipe Macedo
Flavio Ramos

-Fisioterapeuta
Roberta Mattar

Veja também

publicidade

Mais lidas

publicidade

Newsletter

Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades em primeira mão

publicidade