Após realizar com sucesso sua primeira defesa do cinturão dos moscas, no UFC 255, no último sábado (21), Deiveson Figueiredo esperava receber um dos prêmios de “Performance da Noite” e faturar o bônus de US$ 50 mil. No entanto, apesar da finalização ainda no primeiro round sobre Alex Perez, o Ultimate não premiou o brasileiro.

O fato gerou um grande questionamento por parte dos fãs nas redes sociais. E na quarta-feira (25), Dana White, presidente da companhia, admitiu que errou, convidou Deiveson para ir ao escritório do UFC em Las Vegas (EUA) e o entregou, em espécie, o bônus de US$ 50 mil (aproximadamente 266 mil reais). O detalhe é que o valor, geralmente pago em cheque, estava em espécie, dentro de uma sacola do Ultimate

Deiveson vai seguir nos Estados Unidos para duelar com Brandon Moreno no UFC 256, no próximo dia 12. É a primeira vez na história da organização que um campeão defende o cinturão em um intervalo de tempo tão curto – 21 dias entre as lutas. O recorde anterior era de 56 dias de Ronda Rousey e Matt Hughes.