Após a derrota de Anderson Silva para Uriah Hall no final de outubro, muito se comentou a respeito do futuro do brasileiro no MMA. Nos últimos dias, inclusive, criou-se uma polêmica após o empresário do “Spider”, Jorge Guimarães, afirmar que seu cliente havia chegado a um acordo verbal para rescindir com o UFC após quase 15 anos de parceria. Ao tomar conhecimento da declaração, Dana White, presidente da organização negou de imediato a informação, afirmando que o peso-médio não estava liberado do contrato com o Ultimate e que, inclusive, estava “aposentado” do esporte.

Entretanto, logo depois, Dana voltou a se pronunciar sobre o assunto, afirmou que havia se confundido e que Anderson está, de fato, de saída do UFC. Diante de toda a repercussão e depois de ter feito uma publicação enigmática nas redes sociais, falando em “liberdade”, o ex-campeão dos médios voltou a se posicionar em sua conta oficial no Instagram.

Atualmente com 45 anos e com apenas uma vitória em suas últimas nove lutas realizadas, o Spider deu a entender que sua aposentadoria foi “forçada”, ou seja, algo que nunca foi seu desejo. Além disso, a lenda do MMA deixou claro que possui a motivação necessária para continuar competindo nas artes marciais mistas.

“Não queria falar sobre este assunto, até porque estou de férias e como diz o ditado: ‘O combinado não sai caro’. Vou deixar claro para todos os meus fãs que o momento é de alegria e de muita gratidão!!! Sinto-me livre, depois de tentarem forçar a minha aposentadoria! Eu amo e sempre amei o que faço, ganhar ou perder faz parte, não tem absolutamente nada a ver com idade, cometi falhas técnicas e perdi, mas não perdi o principal, a vontade e o desejo de continuar fazendo o que amo. Ainda tenho o espírito guerreiro e além dessa chama no meu coração que me motiva, tenho total convicção de que sou capaz de continuar competindo no MMA. Aproveito esse momento para refletir sobre a minha carreira e traçar os meus próximos passos. Stay Tuned!!!”, escreveu Anderson Silva na publicação.