No auge de seus 54 anos, Mike Tyson retornou ao Boxe – depois de 15 anos – no último sábado (28) e, após um duelo de oito rounds diante de Roy Jones Jr, mostrou aos fãs que ainda tem “lenha para queimar”. A disputa terminou empatada muito por conta das regras estabelecidas pelos organizadores do evento e da Comissão Atlética, no entanto, o ex-campeão mundial peso-pesado confirmou que está preparado para fazer mais lutas em formato “parecido” a que foi contra Jones Jr.

Em entrevista logo após o confronto, que foi realizado no Staples Center, em Los Angeles (EUA), Mike Tyson aprovou seu desempenho na “exibição” com Roy Jones Jr e também as regras adotadas para o embate, dando a entender que novos duelos nesse estilo estão em seus planos para um futuro próximo.

“Estou feliz com o empate. Achei que venci, mas estou feliz, porque nós animamos os fãs. Estou acostumado com rounds de três minutos, mas estou feliz em ter concluído isso. Vou continuar e fazer mais (lutas). Com certeza eu faria isso de novo. Estou feliz, pois conclui os oito rounds. Nocautes não significam nada pra mim, você precisa ser capaz de percorrer longas distâncias, aprendi isso”, afirmou a lenda do Boxe.

“Iron Mike” ainda aproveitou para citar a presença do youtuber Jake Paul, que no co-main event, derrotou Nate Robinson, ex-jogador da NBA (principal liga de Basquete dos EUA), com um belo nocaute. Segundo Tyson, lutas como a de Jake – que possui uma grande quantidade de fãs nas redes, assim como seu irmão, Logan Paul – são importantes para o crescimento do Boxe. Mike, inclusive, citou a concorrência do UFC.

“Eu nem sabia que eles existiam até meu filho dizer que queria lutar contra eles (Jake e Logan Paul). Todo mundo sabe quem ele (Jake Paul) é e fico feliz que tenha se juntado a mim e Roy nessa empreitada. A verdade é que eles fazem muito bem para o Boxe. Nosso esporte estava agonizante e a verdade é que o UFC vinha chutando nossos traseiros, mas agora temos esses boxeadores youtubers e 25 milhões de pessoas assistindo aos combates, graças a eles. Acredito que quanto mais pessoas lutarem Boxe, melhor”.