Alguns meses após o nascimento de sua fiha, Raegan Ann Nunes, o casal Amanda Nunes e Nina Ansaroff já têm desafios marcados pelo UFC visando o ano de 2021. A brasileira, atual campeã peso-galo e pena da organização, vai defender seu cinturão peso-pena diante de Megan Anderson no card do UFC 259, que está marcado para o dia 6 de março, ainda sem local definido. Já Nina entra em ação um mês depois, mais precisamente no dia 10 de abril, para encarar a embalada Mackenzie Dern, em evento que também não possui sede confirmada pela companhia. As informações foram confirmadas pela ESPN americana na última segunda-feira (21).

O duelo entre Amanda e Megan, inicialmente, estava programado para acontecer em dezembro deste ano, no entanto, a “Leoa” precisou se ausentar do card por “questões de saúde” e, com isso, o confronto está remarcado para março. Aos 32 anos, a campeã dupla vai fazer sua segunda defesa de título na divisão dos penas. Na primeira defesa, que ocorreu em junho – quando fez sua última luta -, levou a melhor sobre Felicia Spencer na decisão unânime. Nunes também é detentora do cinturão peso-galo, posto que já defendeu cinco vezes. A atleta da American Top Team não perde uma luta desde 2014 e vem embalada por uma sequência de 11 triunfos consecutivos. Por outro lado, Megan Anderson é ex-campeã dos penas do evento Invicta FC e, no Ultimate, vem de dois resultados positivos, o último obtido em fevereiro, diante de Norma Dumont, por nocaute no primeiro round.

Atual quinta colocada no ranking peso-palha do UFC, Nina Ansaroff vinha de quatro vitórias consecutivas, mas em sua última apresentação no octógono, que ocorreu em junho de 2019, a americana foi derrotada por Tatiana Suarez na decisão unânime. Em busca da reabilitação, a esposa de Amanda Nunes terá pela frente Mackenzie Dern, atleta que vem em clara evolução dentro da companhia. Faixa-preta de Jiu-Jitsu, a americana naturalizada brasileira é a 11ª na lista das melhores atletas da categoria e vem de três vitórias seguidas, a mais recente conquistada neste mês de dezembro, diante de Virna Jandiroba, por unanimidade.

Alex Cowboy e Ponzinibbio também têm duelos marcados

O ano de 2021 também vai iniciar com desafios para Alex Cowboy e Santiago Ponzinibbio na maior organização de MMA do mundo. O brasileiro vai enfrentar Randy Brown no dia 27 de fevereiro, ainda sem local definido para o evento em questão, enquanto o “Argentino Gente Boa” vai medir forças contra Li Jingliang em 16 de janeiro, em card que também não possui sede confirmada pela franquia. As informações foram confirmadas pelos sites “Combate” e “MMA Fighting”, respectivamente.

Alex Cowboy vinha de dois resultados positivos na categoria meio-médio, contra Max Griffin e Peter Sobotta, entretanto, em sua última luta, que ocorreu em outubro, o brasileiro foi superado por Shavkat Rakhmonov ainda no primeiro round, após sofrer uma guilhotina. Adversário de Cowboy, Randy Brown vem de um mesmo retrospecto recente. Depois de ter superado Bryan Barberena e Warlley Alves, o jamaicano perdeu para Vicente Luque em sua última luta no Ultimate, que ocorreu em agosto.

Após se recuperar de problemas de saúde, que o afastaram do octógono por mais de dois anos, Santiago Ponzinibbio está de volta ao UFC. Aos 34 anos, o argentino vem embalado por sete vitórias consecutivas, a última sobre Neil Magny, em novembro de 2018, por nocaute no quarto assalto. Dois anos mais novo em relação a Santiago, Li Jingliang vinha de três triunfos em sequência, mas foi superado justamente por Neil Magny em março deste ano, na decisão unânime dos jurados.