Yoel Romero, aos 43 anos, não faz mais parte do plantel do UFC. Empresário do cubano, Malki Kawa confirmou à ESPN americana que o peso-médio está livre no mercado e já iniciou conversa com outras organizações de MMA.

O medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de 2000 ainda tinha mais três lutas pela frente no contrato com o Ultimate. Kawa não revelou os motivos e as condições do rompimento de contrato, mas fez questão de agradecer aos dirigentes da companhia.

“Nós não esperávamos que o tempo do Romero terminasse dessa forma. Somos gratos pelas oportunidades que o Dana White, Hunter Campbell e Mick Maynard deram para ele por anos. Ele está pronto para seguir em frente e já estamos falando com outras organizações”, apontou o empresário à ESPN.

Romero disputou o cinturão dos médios quatro vezes – linear e interino -, mas não bateu o peso em duas oportunidades, sendo assim, ficou inelegível. O cubano registra três derrotas seguidas, sendo a última para o campeão Israel Adesanya, em março deste ano, no UFC 248. O duelo que ficou bem abaixo da expectativa, e Dana White, presidente do UFC, afirmou que Yoel não lutaria mais pelo título na companhia.

Em mais de sete anos no UFC, Romero registrou 13 combates com nove vitórias e quatro derrotas.