Se alguém tinha dúvida da capacidade de Charles do Bronx chegar entre os top’s da categoria peso-leve do Ultimate, o próprio brasileiro tratou de responder dentro do octógono. No último sábado (12), no co-main event do UFC 256, realizado em Las Vegas (EUA), o atleta da Chute Boxe teve uma atuação de amplo domínio sobre Tony Ferguson, saindo vencedor na decisão unânime dos jurados. Com o resultado, Do Bronx emplacou sua oitava vitória consecutiva na organização e, na sua visão, se tornou o principal postulante ao título da divisão.

Khabib Nurmagomedov, até o momento, segue como campeão linear nos 70kg, no entanto, o russo anunciou aposentadoria este ano e ainda não se sabe se “The Eagle” vai manter sua decisão. Dessa forma, Charles se colocou como desafiante ao cinturão e, em caso de uma disputa de título vago no peso-leve, ressaltou que vai esperar o vencedor do confronto entre Conor McGregor e Dustin Poirier, que vai acontecer em 23 de janeiro.

“O Khabib jurou diante do túmulo do pai (que não iria mais lutar), então acho que ele não está brincando. Todo mundo aqui sabe, venci essa luta (contra Tony Ferguson), sou o próximo desafiante e agora vou esperar a luta entre Conor McGregor e Dustin Poirier. Esse é o caminho a ser tomado. São oito vitórias, eu vou e faço acontecer, finalizo ou nocauteio. Contra o Ferguson, eu fiz o que queria dentro da luta. Sou o próximo desafiante ao cinturão, em 2021 a disputa de cinturão é minha. Vou assistir McGregor x Poirier de camarote para ver com quem vou disputar o cinturão”, projetou o paulista, em entrevista à ESPN americana, para logo em seguida exaltar seu desempenho no embate diante de Ferguson.

“A gente veio com a estratégia montada. Sabíamos que seria difícil finalizar, então eu queria vencer, queria chocar o mundo, então acho que foi isso que a gente fez. Vencemos os três rounds de forma contundente, tanto em pé quanto no chão, todo mundo viu e todos sabem que fui o melhor. O Ferguson vinha de 12 vitórias consecutivas, só perdeu para o Justin Gaethje, mas ninguém fez o que eu fiz aqui hoje (último sábado). A luta foi para onde eu quis, fizemos de tudo um pouco. Peguei essa luta com apenas 20 dias, fizemos a estratégia e vim com ela no meu braço”, concluiu.

RESULTADOS COMPLETOS:

UFC 256
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 12 de dezembro de 2020

Card principal
Deiveson Figueiredo x Brandon Moreno terminou em empate majoritário
Charles do Bronx derrotou Tony Ferguson por decisão unânime dos jurados
Mackenzie Dern derrotou Virna Jandiroba por decisão unânime dos jurados
Kevin Holland derrotou Ronaldo Jacaré por nocaute técnico no 1R
Ciryl Gané derrotou Junior Cigano por nocaute técnico no 2R

Card preliminar
Cub Swanson derrotou Daniel Pineda por nocaute no 2R
Rafael Fiziev derrotou Renato Moicano por nocaute técnico no 1R
Gavin Tucker derrotou Billy Quarantillo por decisão unânime dos jurados
Tecia Torres derrotou Sam Hughes por nocaute técnico (interrupção médica) no 1R
Chase Hooper finalizou Peter Barrett com uma chave de calcanhar no 3R