Ex-campeão peso-médio do UFC, Chris Weidman faz parte do plantel da organização desde 2011 e se tornou conhecido do grande público por ser o responsável a “destronar” Anderson Silva em duas oportunidades, além de derrotar nomes como Lyoto Machida e Vitor Belfort em defesas de cinturão. No entanto, desde que foi derrotado por Luke Rockhold, em 2015, e deixou de ter o título em sua posse, o “All American” amargou uma fase complicada em sua carreira, contabilizando quatro reveses em suas últimas seis lutas no Ultimate. Apesar disso, o lutador venceu Omari Akhmedov em agosto, na decisão unânime, e ganhou uma “sobrevida” dentro da companhia.

Apesar do resultado positivo em sua mais recente apresentação, Weidman sabe que o momento é de ficar em alerta, tendo em vista que nomes como Anderson Silva e Yoel Romero foram desligados do UFC recentemente. Além disso, chamou a atenção uma declaração de Dana White, presidente da franquia, afirmando que aproximadamente 60 lutadores poderiam ser dispensados nas próximas semanas. Em entrevista ao canal “Fanatics View”, ao ser questionado se estaria preocupado em fazer parte da temida lista, o experiente atleta, de 36 anos, respondeu que não, mas admitiu que não ficaria surpreso em estar nela.

“Eu não estou preocupado com isso, mas não ficaria surpreso (em estar na lista de dispensa do UFC). Nada me surpreende. Eu não acho que seja mais especial do que qualquer um, onde eles possam dizer ‘Olha, Chris Weidman é um cara que nós vamos manter para sempre, não importa o que aconteça’. Se eu não provar que sou um lutador de elite e que posso estar preparado para uma luta pelo título, então sim, posso ver isso, com certeza”, disse Weidman, que também não escondeu sua surpresa em ver Yoel Romero como um dos atletas dispensados pelo Ultimate, mesmo com lutas restantes no contrato.

“É sem precedentes eles estarem deixando os caras saírem com lutas em seus contratos. Isso realmente coloca todo mundo numa posição, se você estiver no UFC, de ‘que m***!”. Se você não estiver vencendo agora, especialmente se você recebe muito dinheiro, parece que eles estão tentando se livrar de você, e trazer esses caras mais jovens para quem eles não pagam tanto dinheiro. Parece que estão focados nisso”, concluiu.

Chris Weidman, atualmente, é o 11º colocado no ranking peso-médio do UFC. O americano, vale ressaltar, tem duelo marcado contra Uriah Hall no card do UFC 258, marcado para acontecer no dia 13 de fevereiro, provavelmente na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.