* No último mês de novembro, Gabi Garcia, uma das maiores lutadoras da história do Jiu-Jitsu, participou de uma superluta no BJJ Stars 4 e derrotou Cláudia do Val por 11 a 0 nos pontos. O duelo fez a faixa-preta se apresentar novamente São Paulo, seu estado natal. Atualmente morando na Califórnia (EUA), a atleta da Alliance tem mais compromissos nos Estados Unidos ou Japão, quando tem algum combate de MMA.

Treinador e responsável pela construção do jogo de Gabi, o faixa-coral Fábio Gurgel comentou sobre a carreira da multicampeã. O “General” da Alliance afirmou que a lutadora, através de muito esforço, venceu dentro e fora dos tatames.

“De um patinho feio do esporte, que todo mundo torcia contra, para a maior vencedora do Jiu-Jitsu feminino. Ganhou no Jiu-Jitsu, no ADCC, no MMA e tudo o que ela disputou. Sempre com esforço próprio, ela se dedica muito. Foi uma grande celebração ter a Gabi lutando de novo em São Paulo, as pessoas não imaginavam que isso aconteceria”, disse Gurgel, que seguiu:

“Existe caminho (para o Jiu-Jits feminino). Não precisa ficar se comparando com os homens, não precisa nada disso. Tem que fazer o trabalho que você vai ser sempre recompensado por esse trabalho. A Gabi é a prova. Ela tem uma academia na Califórnia (EUA) lotada com mais de 200 alunos, não tem nenhum ano e uma pandemia no meio. Ela é o exemplo que é possível fazer tudo”, concluiu Gurgel à TATAME.

Confira abaixo a entrevista na íntegra:

*Por Yago Rédua