* Mackenzie Dern vai para terceira luta em sete meses no Ultimate. A multicampeã no Jiu-Jitsu terá pela frente Virna Jandiroba no UFC 256, em combate válido nos palhas. À TATAME, a lutadora disse que escolheu fazer mais uma luta em 2020, com receio de um novo lockdown por conta do aumento de casos e mortes nos Estados Unidos oriundos do novo coronavírus.

Para o compromisso deste sábado (12), na sede do UFC em Las Vegas (EUA), Mackenzie vai encontrar uma oponente que também tem como arma principal o Jiu-Jitsu. A lutadora acredita que seja “inevitável” o combate com Virna não ir para o chão.

“É uma lutadora com pressão. Ela não perde muita posição, é focada. Ela dá o jeito de chegar nas posições mais confortáveis, mas não vou dar essa brecha. Não quero que ela cai em uma posição muito boa, vai ser bem legal a luta. Acho que vai acabar indo para o chão (o combate), mas ninguém quer ficar no chão aguentando a outra fresca e forte cedo demais na luta. Vamos tentar intimidar na trocação, machucar, cansar e depois é inevitável que o duelo vá para o chão. Os pontos fortes e fracos são iguais”, analisou.

Confira outros trechos da entrevista com Mackenzie Dern:

– Presença de Megaton Dias (pai) no camp

Ele veio para a Califórnia e vai ficar comigo (em Las Vegas). Durante a semana, treinamos bastante. Treinamos posições específicas no chão para melhorar o meu jogo. Não treinamos muito focada na adversária. O que fazemos no Jiu-Jitsu é pra eu ser a mais completa e mais perigosa possível.

– Evolução da trocação para esta luta

Eu, mesmo sparring, sempre coloco os golpes para nocautear. Meu forte é o chão, mas hoje em dia estou mais confiante de tomar soco e também dar socos. Estou mais confortável. Meu desespero de levar para o chão passou, agora tenho calma para trabalhar na hora certa. Estou entrando melhor nas quedas e mais fácil também. Nunca gostei de treinar Wrestling, que sempre foi o mais chato pra mim. Então, colocando bons golpes em pé, encontro brechas para derrubar.

– Objetivos para o próximo ano

Agora já estou bem mais focada. Estou chegando bem mais perto do cinturão. Consigo ver o cinturão. Está mais perto agora. Não quero fazer lutas com qualquer uma, quero lutar com alguém que me coloque mais perto do cinturão. Vai ser difícil conseguir lutar, mas se me favorecer nos meus objetivos, eu luto. Não vou lutar só por lutar, só se for para me ajudar.


CARD COMPLETO:

UFC 256
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 12 de dezembro de 2020

Card principal (0h, horário de Brasília)
Peso-mosca: Deiveson Figueiredo x Brandon Moreno
Peso-leve: Tony Ferguson x Charles do Bronx
Peso-palha: Mackenzie Dern x Virna Jandiroba
Peso-médio: Kevin Holland x Ronaldo Jacaré
Peso-pesado: Junior Cigano x Ciryl Gané

Card preliminar (21h30, horário de Brasília)
Peso-pena: Cub Swanson x Daniel Pineda
Peso-leve: Renato Moicano x Rafael Fiziev
Peso-pena: Gavin Tucker x Billy Quarantillo
Peso-palha: Tecia Torres x Sam Hughes
Peso-pena: Chase Hooper x Peter Barrett

* Por Yago Rédua