Nascido no Rio de Janeiro, Washington Luis viu no Jiu-Jitsu uma oportunidade para mudar de vida. Descoberto no projeto social Complexo do Lins, onde conheceu Leonardo Ligeirinho e “Casquinha”, o atleta mostrou que tinha talento desde os primeiros passos na modalidade.

Condecorado faixa-preta no ano de 2011, Washington vem trilhando uma carreira vitoriosa tanto no Brasil, quanto no exterior, somando títulos e medalhas na arte suave. A última grande conquista do lutador aconteceu em novembro, quando o carioca ficou com a prata do Pan No-Gi da IBJJF, na Flórida (EUA).

“Minha preparação para o Pan sem quimono foi da melhor forma possível. Tive um ótimo camp, contando com a ajuda dos meus alunos e amigos de equipe, Marcos Bello e Ricardo Evangelista (GFTeam). Já tinha conquistado o título em 2015, e estou muito feliz por ter chegado na final esse ano”, declarou o casca-grossa, que entre seus principais feitos no adulto tem uma medalha de prata no Las Vegas Open (2017), um ouro no Pan No-Gi de 2015, outro no Mundial No-Gi (2016), além de bronzes no Campeonato Brasileiro da CBJJ.

Questionado sobre as principais competições que tinha em mente para este ano, Washington Luis disse que foi obrigado a mudar alguns planos por conta da pandemia do novo coronavírus – assim como diversos outros atletas -, porém o foco principal segue o mesmo: a disputa do Mundial Master da IBJJF.

“Na verdade esse torneio foi o principal sem quimono (Pan-Americano). Alguns eventos nos Estados Unidos já retornaram há alguns meses, mas esse ano fui obrigado a refazer meu calendário de competições. O Pan estava incluído como uma das principais metas, além do Mundial Master que vai vir agora”, analisou.

Washington Luis (à esquerda) no pódio do Pan sem quimono (Foto IBJJF)

Atual campeão do evento, o faixa-preta agora vai em busca do bicampeonato mundial master. Apesar do adiamento, o torneio da IBJJF acontece entre os dias 14 e 20 de dezembro, no Silver Spurs Arena, na cidade de Orlando, Flórida (EUA). Washington, que inicialmente morou no Boston, Massachusetts, até ser convidado para liderar uma filial da Paradigm Training Center (Southwest) situada no estado do Texas – além de fazer parte da Athletik e da Furia Training Center -, celebrou o momento da sua carreira.

“Só tenho a agradecer por tudo de bom que está acontecendo na minha vida, tanto na minha vida pessoal quanto na profissional. Sei que tenho mais coisas para conquistar ainda, e vou continuar trabalhando duro por isso! Quero agradecer a todos que torcem por mim e continuam acompanhando o meu trabalho”, encerrou o experiente lutador, que também comemora a notícia de que será pai nos próximos meses.