Ex-campeão interino dos leves, Tony Ferguson vai encarar Charles do Bronx no próximo sábado (12), pelo co-main event do UFC 256. Através das redes sociais, o americano garantiu que se o brasileiro exceder o limite de peso da categoria dos leves – por conta da luta ter sido casada faltando cerca de um mês para o evento -, o combate não vai acontecer. O paulista já falhou quatro vezes na balança, mas todas nos penas. Desde que subiu para a divisão até 70kg, o maior finalizador da história do Ultimate cumpriu seu papel na pesagem.

“Estou contando que o brasileiro Charles Oliveira e outros vão chegar acima do peso, como de costume. Então, eu vou falando agora. Jurisprudência: luta de última hora, Charles Oliveira não vai cortar o peso a semana toda e vai aparecer 1,5 kg acima do peso, usando a desculpa da luta com curto prazo. Se ele aparecer tão acima do peso assim, nós não vamos competir”, disparou Ferguson, terceiro no ranking.

UFC inicia cortes com brasileiro-uruguaio

Após a dispensa de Yoel Romero do UFC, Dana White, presidente da companhia, afirmou que o cubano representava só o começo das saídas e que aproximadamente 60 atletas iriam deixar a organização até o fim de 2020. Um dos motivos, segundo o dirigente, é o inchaço do plantel. Nesta quarta-feira (9), de acordo com o site Combate.com, mais cinco lutadores foram dispensados, incluindo o brasileiro-uruguaio Luiz Eduardo Garagorri, que em três aparições, venceu uma luta e perdeu dois compromissos no peso pena. Os outros quatro nomes foram: Cole Smith, Sparbek Safarov, Matt Wiman e Gadzhimurad Antigulov.

Johnson encaminha acordo com Bellator

Após anunciar o fim da carreira em 2017, quando perdeu para Daniel Cormier no UFC, Anthony Johnson está próximo de retornar ao MMA. O americano já entrou no programa de testes da USADA (Agência de Antidoping dos EUA), mas não vai competir pelo Ultimate. Segundo informações da ESPN americana, “Rumble” e o Ultimate não chegaram a um acordo e o lutador deve assinar com o Bellator. O contrato ainda não foi fechado, mas a previsão é de que ele lute já no primeiro semestre de 2021, pelos meio-pesados.