Na última semana, foi noticiado que a lenda do MMA, Fedor Emelianenko, atualmente com 44 anos, havia testado positivo para a Covid-19 e sido internado em Moscou, na Rússia, em um centro de tratamento para pacientes infectados pelo novo coronavírus. Dias depois, mais precisamente na última segunda-feira (25), a agência de notícias “Tass” revelou que o russo apresentou condições “muito melhores” e que, por conta disso, recebeu alta do hospital onde se encontrava.

Diante da grande repercussão que a internação do “Último Imperador” gerou entre os fãs de MMA, o lutador, através de sua página oficial no Instagram, fez um breve comunicado, tranquilizando a todos sobre seu estado de saúde, que até então, não havia sido detalhado: “Obrigado a todos os que estão genuinamente preocupados com a minha saúde. Me sinto bem, estou me recuperando. Agradeço aos médicos e equipe pelo cuidado e trabalho árduo”, escreveu.

Profissional desde o ano 2000, Fedor Emelianenko é considerado por muitos como o maior peso-pesado de todos os tempos – e um dos melhores lutadores de MMA. Com um cartel de 39 vitórias e seis derrotas, o “Último Imperador” fez história ao longo de sua trajetória no PRIDE e atualmente luta pelo Bellator, organização que integra desde 2017. O russo vem de três triunfos em suas últimas quatro apresentações, o mais recente em 2019, quando derrotou Quinton “Rampage” Jackson por nocaute ainda no primeiro round.