No último mês de dezembro, a Federação Brasileira de Jiu-Jitsu (FBJJ) realizou o Sul Americano, em Brasília (DF), no ginásio do Cruzeiro. Além de promover um evento de alto nível, a entidade também fez ações sociais com 250 inscrições gratuitas e mais 250 quimonos distribuídos entre diversos projetos sociais brasilienses.

Santiago Pinho, que comanda o projeto Associação de Campeões na cidade satélite do Gama (DF) e é líder da equipe Pinho Brother Jiu-Jitsu, foi um dos professores contemplados. O faixa-preta citou a importância de ações como essa para motivar os jovens talentos a não irem para a rua e crescerem dentro do esporte.

“Isso aqui não tem preço, é a armadura do atleta. Isso aqui salva-vidas, você não tem ideia do quanto é emocionante entregar os quimonos. A criança se sente dentro esporte, incluída na modalidade. É muito importante o trabalho que a FBJJ está fazendo, e nós ficamos muito felizes”, destacou o solidário faixa-preta.

O professor Betinho, do Projeto Social Campeão, que ficou em segundo lugar no quadro geral por equipes do Sul Americano, também agradeceu pelos quimonos recebidos e contou que atos desse tipo ajudam a transformar a vida de jovens e crianças de regiões periféricas: “É muito importante ajudar as crianças, temos um projeto social bem carente. Quimono é a primeira dificuldade, com essa oportunidade, de receber essa doação, vamos poder ajudar mais crianças a treinar diariamente”, disse o professor, que parabenizou a FBJJ.