Realizado no último sábado (23), em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, o UFC 257 marcou a despedida de um atleta veterano na organização. Após ser derrotado por Movsar Evloev na decisão dividida em uma das lutas do card, Nik Lentz revelou que está se aposentando da modalidade e, através de uma publicação em suas redes sociais, justificou a atitude tomada, revelando que não consegue mais competir em alto nível depois de sofrer uma lesão no olho em 2020, onde perdeu quase metade da sua visão.

“Eles dizem para não tomarmos decisões precipitadas depois de uma derrota, mas esta não é precipitada ou mesmo rápida. A lesão que sofri nos olhos no ano passado foi o fim da minha carreira. No total, perdi cerca de 40% da minha visão, mas queria ver como era mais uma batalha difícil com os novos olhos. Estava claro para mim que é impossível para mim competir neste nível. Eu simplesmente não consigo fixar em um alvo em movimento como deveria, e com 40% da minha visão praticamente perdida… É caótico, no mínimo. Minha vida de lutador na melhor organização do planeta acaba aqui. Não fico triste nem chateado com isso, chega o dia de todos. Estou de cabeça erguida, Deus como meu redentor e meus filhos e esposa como meu tesouro”, escreveu o lutador.

A lesão mencionada pelo atleta americano e que motivou sua aposentadoria do MMA aconteceu em janeiro do ano passado, quando Lentz enfrentou Arnold Allen no UFC Raleigh e, durante o combate, acabou recebendo uma dedada não intencional no olho. Na luta em questão, o lutador seguiu no confronto até o fim e foi derrotado na decisão unânime dos jurados, mas a lesão foi considerada complexa e Nik precisou passar por uma cirurgia. O período de recuperação foi longo, e o lutador passou o restante de 2020 afastado do octógono.

Com 36 anos, Nik Lentz possui um cartel de 30 vitórias e 12 derrotas no MMA profissional. O veterano lutava pelo Ultimate desde 2009 e, ao longo de sua trajetória na organização, acumulou vitórias sobre nomes como Tyson Griffin, Hacran Dias, Will Brooks e Gray Maynard. O lutador ficou conhecido também por ter enfrentado o brasileiro Charles do Bronx em três oportunidades, em que amargou duas derrotas e um “No Contest” (luta sem resultado).