Poucas horas após serem esfaqueadas pelo irmão Irwin Rivera, atleta do UFC, Lezlye e Kelly Rivera usaram as redes sociais para esclarecer mais sobre o que aconteceu. Elas destacaram os problemas de saúde mental que o peso-galo vinha enfrentando nos últimos dias e que, inclusive, o fizeram abandonar alguns treinos.

Lezlye, responsável pela publicação do texto no Facebook, pediu que as pessoas façam preces para que Rivera possa retornar ao seu estado emocional normal e prometeu empenho máximo para ajudá-lo. O atleta do Ultimate foi preso após a tentativa de assassinato e encaminhado para um manicômio judicial.

Confira abaixo o relato:

“Eu e Kelz estamos bem, e queremos esclarecer que não é conosco que as pessoas devem se preocupar. Nós amamos muito o nosso irmão, e qualquer um que conheça a nossa família sabe quanto todos nós nos amamos, o quanto significamos uns para os outros e quanto somos próximos. Tudo que desejamos é que ele receba a ajuda profissional de um especialista em saúde mental que ele desesperadamente precisa. No último fim de semana meu irmão não estava agindo como ele mesmo. Não dormia ou falava da forma que o conhecíamos, além de perder totalmente o interesse nos seus treinos, que todos sabemos que é a razão pela qual ele vive. Isso me preocupou muito, e eu peguei um avião imediatamente para ver o que estava acontecendo com ele. Infelizmente o seu estado mental era muito pior do que poderíamos imaginar, mas antes que pudéssemos buscar ajuda, ele surtou. Não é fácil para mim ou para a minha família, mas peço que por favor mantenham MEU IRMÃO em suas preces, rezem para que ele se estabilize e volte para nós. Por alguma razão, nas últimas 24 horas a sua saúde mental o tornou alguém completamente irreconhecível. NÓS AMAMOS O NOSSO IRMÃO e estamos 100% comprometidas em tentar dar a ele a ajuda que ele tanto precisa”.