Às vésperas de fazer seu retorno ao Ultimate em duelo contra o americano Dustin Poirier, no próximo sábado (23), na luta principal do UFC 257, em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, Conor McGregor é alvo de mais uma denúncia envolvendo seu nome. De acordo com informações do jornal “The Independent”, uma mulher entrou com uma ação judicial multimilionária contra o lutador irlandês por uma suposta lesão corporal.

Dave Coleman, advogado da mulher em questão, entrou em contato com a ESPN americana e esclareceu que o processo está sendo movido em Dublin, na Irlanda, e é baseado em incidentes que teriam acontecido no ano de 2018, todavia, maiores detalhes não foram revelados. Além disso, foi informado que a mãe da suposta vítima também deu entrada em uma ação de menores contra o ex-campeão duplo do UFC.

Ainda segundo a publicação, a “An Gardai Síochána”, força policial nacional civil da República da Irlanda, está investigando os motivos que levaram ao processo judicial por parte da mulher. Entretanto, vale ressaltar que, até o momento, nenhuma acusação foi comprovada contra o lutador do Ultimate. Isso foi reforçado por Karen Kessler, porta-voz de McGregor, que negou que qualquer delito tenha sido cometido pelo irlandês.

“Depois de uma exaustiva investigação conduzida pela Gardai, em adição a entrevistas da reclamante, incluí entrevistas com várias fontes, obtendo relatos de testemunhas, examinando gravação de circuitos fechados e a cooperação de Conor McGregor, essas alegações foram categoricamente rejeitadas. A reclamante sabe que os fatos contradizem as alegações no processo judicial. O senhor McGregor vai contestar qualquer alegação e está confiante de que a justiça prevalecerá”, disse a porta-voz do atleta ao “The Independent”.

Considerado o lutador de MMA mais popular do mundo na atualidade, Conor McGregor vem enfrentando sérias acusações nos últimos anos. O ex-campeão já foi acusado de assédio sexual, multado após ter agredido um idoso em um bar na Irlanda e chegou até mesmo a ser preso em 2018, nos Estados Unidos, após arremessar um carrinho de carga em um ônibus do UFC após um evento para mídia da organização.