Bicampeão mundial de Jiu-Jitsu, do Pan-Americano e Europeu, Mário Reis conquistou os principais títulos da arte suave como lutador e atualmente vem colhendo o mesmo sucesso como professor. Mas o faixa-preta da Alliance não pendurou o quimono, e depois de um longo tempo se dedicando apenas à sua academia, em Porto Alegre, ele está de volta aos tatames. No próximo dia 6 de fevereiro, Mário estará em ação na quinta edição do BJJ Stars. O casca-grossa vai ter pela frente o também faixa-preta Leon Amâncio em uma das superlutas do evento e comentou sobre a sua preparação para o duelo, que promete ser de alto nível.

“Faço a minha preparação física, emocional, mental, faço também um treinamento com os meus alunos mais duros para saber controlar as emoções, onde a energia é mais pesada, mas de briga, extinto, então eu costumo treinar meu estado de espírito nesses momentos, para que eu consiga chegar na luta e buscar o que é meu. Eu não tenho expectativas (para o combate), porque expectativas geram frustrações. Eu prefiro focar em levar para a luta a minha melhor versão. Eu procuro dar o meu melhor nos treinamentos, na parte física e mental, na parte técnica, e me conectar comigo mesmo, para que eu consiga render melhor dentro da minha preparação como um todo. Esse é o meu foco antes da luta”, afirmou o experiente faixa-preta.

Sem lutar desde 2015, quando participou de seu último Mundial de Jiu-Jitsu, na Califórnia (EUA), Mario Reis minimizou o tempo longe das competições e disse que o fato de treinar com seus alunos, como o campeão mundial Nicholas Meregali, ajuda a manter o seu espírito competitivo vivo.

“O fato de não lutar há muito tempo não será problema, porque eu mantive a energia de competição viva dentro de mim. Quando um aluno meu luta, eu procuro entrar na mesma frequência que ele. Então aquela frequência energética, eu sei que muitos não vão entender o que estou falando, mas é uma frequência como se eu estivesse vivendo dentro do corpo deles. Eu procuro entrar na mesma vibe. Por estar presente em todos os Mundiais desde 1999, eu mantive essa energia. Mesmo que seja ali junto com um aluno, eu sinto a mesma adrenalina que ele está sentindo. É como se eu estivesse jogando videogame e com um controle emocional. Essa vibe está muito viva dentro de mim, e acredito que o tempo não vai interferir em nada”, explicou.

Por falar em Meregali, o pupilo de Mário Reis estará em ação no GP dos Pesados, que vai dar ao campeão a premiação de R$ 100 mil. O líder da Alliance Porto Alegre falou sobre a expectativa em relação ao aluno.

“O Nicholas é um cara que cresce com os desafios, cresce na pressão, ele é extremamente brilhante e eu acredito muito no potencial dele. Eu sei o caos que ele já venceu, o caos que ele vence diariamente, e esses problemas que ele vive e transcende, fazem dele um cara brilhante. Então, eu acredito muito no potencial dele, independentemente deste GP estar bem duro”, analisou o professor sobre a aguardada disputa.

Devido à pandemia do novo coronavírus, a edição – mais uma vez – será fechada ao público, que poderá assistir ao evento histórico através do pay-per-view. Acesse agora o site BJJStars.tv e adquira o seu pacote.

CARD COMPLETO:

BJJ Stars 5
São Paulo, Brasil
Sábado, 6 de fevereiro de 2021
Pay-per-view – AQUI

GP dos pesados (até 97kg)
– Nicholas Meregali
– Gutemberg Pereira
– Lucas “Hulk” Barbosa
– Felipe “Preguiça” Pena
– Erich Munis
– Luiz Panza
– Mahamed Aly
– Erberth Santos

Lutas casadas No-Gi
– Isaque Bahiense x Roberto Jimenez
– Vitor Terra x Percio Broca
– Miltinho Vieira x Gabriel Rollo
– Thamara Ferreira x Bia Mesquita

Superlutas de quimono
– Leon Amancio x Mario Reis
– Gustavo Batista x Leandro Lo