Sem produzir eventos desde o dia 10 de dezembro, o Bellator fez um grande anúncio na última terça-feira (9), por meio do presidente Scott Coker. A organização confirmou a realização de um GP meio-pesado, que contará com a presença de oito atletas e vai ter como destaque as estreias de Yoel Romero e Anthony Johnson, ex-lutadores do UFC, pela franquia. Também estão confirmados os nomes de Lyoto Machida, Ryan Bader, Corey Anderson, Dovletdzhan Yagshimuradov, Phil Davis e Vadim Nemkov (atual campeão da categoria). A premiação para o vencedor do torneio será de US$ 1 milhão (cerca de 5.4 milhões de reais).

O início do Grand Prix acontece no dia 9 de abril, com os duelos Lyoto Machida x Ryan Bader e Corey Anderson x Dovletdzhan Yagshimuradov. Os vencedores dos respectivos combates se classificam para as semifinais, que serão realizadas em julho. Já no dia 16 de abril, Yoel Romero e Anthony Johnson vão medir forças, enquanto Phil Davis e Vadim Nemkov fazem o outro confronto – este, por sinal, com o cinturão meio-pesado em disputa. Quem passar também retorna ao cage em julho, ainda sem data definida. Já a grande final do GP dos Meio-pesados está programada para acontecer no mês de outubro (veja o chaveamento abaixo).

 

Patrício tem disputa de título agendada

Atual campeão peso-pena e leve do Bellator, o casca-grossa Patrício Pitbull já tem data confirmada para colocar seu cinturão da divisão até 66kg em jogo. O brasileiro será a principal atração do Bellator 255, no dia 2 de abril, quando terá Emmanuel Sanchez pela frente em duelo válido pela semifinal do GP dos Penas da organização. O vencedor do embate se classifica para a final do Grand Prix e vai enfrentar AJ McKee, em junho. Vale ressaltar que o grande campeão do torneio também vai faturar o prêmio de 1 milhão de dólares.

Embalado por seis triunfos consecutivos, Patrício Pitbull já enfrentou Emmanuel Sanchez em 2018. Na ocasião, em duelo válido pelo Bellator 209, o brasileiro saiu vencedor na decisão unânime dos jurados após cinco rounds de combate. Já Sanchez venceu suas últimas três lutas na organização, a mais recente em novembro.