* Prestes a disputar o cinturão meio-médio do Ultimate, no próximo sábado (13), na luta principal do UFC 258, diante do atual campeão Kamaru Usman, o brasileiro Gilbert Durinho chega para o desafio embalado por uma grande fase em sua carreira, com seis triunfos consecutivos. Sua última apresentação ocorreu em maio do ano passado, quando teve uma atuação de gala e, após cinco rounds de duelo, derrotou o ex-campeão Tyron Woodley na decisão unânime dos jurados, em triunfo que o credenciou ao “title shot” da categoria.

Coincidentemente, Woodley é o próximo oponente de Vicente Luque, amigo pessoal de Durinho e atualmente o décimo colocado no ranking da divisão dos meio-médios. Com oito vitórias em suas últimas nove lutas, Luque foi peça fundamental na preparação de Gilbert para o confronto diante do adversário norte-americano. Em entrevista à TATAME, o desafiante ao título deu detalhes do auxílio recebido pelo brasiliense durante o seu camp e falou sobre a expectativa do confronto de Vicente contra “The Chosen One”.

“Estou muito ansioso para ver a luta do Vicente contra o Woodley. O Vicente foi meu principal córner na luta contra o Woodley. Ele, o Henri Hooft e o Daniel, da Cerrado MMA, fizeram um trabalho nota mil. O Vicente, em várias horas da luta, me disse em português o que os treinadores falavam em inglês para o Woodley. Ele ficou simulando os movimentos do Tyron pra mim durante toda a semana da luta, então ele já sabe muita coisa sobre o Woodley, podem ter certeza. Pretendo, sim, ir para o Brasil (depois da disputa de cinturão com Kamaru Usman), ficar duas semanas com o Vicente, vir com ele para Las Vegas e participar desse passo importante e gigantesco da carreira dele. O Vicente já sabe tudo o que precisa fazer para vencer”, disse.

Uma boa vitória diante de Tyron Woodley vai aproximar Vicente Luque do Top 5 da categoria meio-médio e, caso mantenha o bom momento, o brasileiro ficará bem perto de uma disputa de título. Se faturar o cinturão até 77kg no próximo sábado e estabelecer um “reinado” dentro da divisão, Gilbert Durinho revelou que abriria mão da cinta cso Luque se aproxime da disputa, ressaltando que está disposto a ajudar seu amigo a realizar o sonho de ser campeão, algo que o próprio Vicente já vem fazendo com ele nos últimos anos.

“A gente conversa muito sobre isso, sim. O Vicente é um grande amigo meu, é o meu terceiro irmão, porque eu já tenho dois, que são o Fred e o Herbert (risos). Eu vou ajudá-lo o máximo que puder para que ele chegue à disputa de título. Eu abriria a mão do cinturão para ele disputar, sim. É o único cara que eu não lutaria dentro do UFC, além do meu irmão Herbert. Estou na torcida por ele, ele estará me ajudando, vai estar no meu córner (na luta contra Usman). O Vicente está me ajudando no meu sonho de ser campeão do UFC e eu vou ajudá-lo a conquistar o mesmo sonho. Se ele chegar na disputa de cinturão e eu estiver como campeão no momento, eu abro mão do título e vou fazer superlutas no Ultimate”, destacou o faixa-preta de Jiu-Jitsu.

CARD COMPLETO:

UFC 258
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 13 de fevereiro de 2021

Card principal (0h, horário de Brasília)
Peso-meio-médio: Kamaru Usman x Gilbert Durinho
Peso-mosca: Maycee Barber x Alexa Grasso
Peso-médio: Kelvin Gastelum x Ian Heinisch
Peso-galo: Andre Ewell x Chris Gutierrez
Peso-médio: Maki Pitolo x Julian Marquez

Card preliminar (20h30, horário de Brasília)
Peso-leve: Jim Miller x Bobby Green
Peso-médio: Rodolfo Vieira x Anthony Hernandez
Peso-meio-médio: Belal Muhammad x Dhiego Lima
Peso-palha: Polyana Viana x Mallory Martin
Peso-pena: Ricky Simón x Brian Kelleher
Peso-meio-médio: Gabriel Green x Phil Rowe
Peso-mosca: Gillian Robertson x Miranda Maverick

* Por Mateus Machado