Lutador de MMA e atualmente com 36 anos de idade, Bryan Caraway vem enfrentando sérias acusações em seu nome nos Estados Unidos. De acordo com o site “Tri-City Herald”, o americano está sendo apontado de roubar e forjar o título de um veículo, além de investigado por denunciar que o automóvel teria sido roubado dele. Todavia, o caso continua sendo averiguado pelo fato de que Caraway é quem supostamente roubou o quadriciclo, que é propriedade da ex-campeã do UFC Miesha Tate, antiga noiva do atleta.

Segundo informações que constam ao longo das investigações, Bryan retirou o nome da ex-campeã peso-galo do Ultimate e colocou seu próprio como titular do veículo. As autoridades relataram que Caraway informou que o quadriciclo havia sido roubado poucos dias após efetuar a compra de uma apólice de seguro para o mesmo. Dessa forma, o americano é acusado por alegar que o quadriciclo foi levado após Miesha retirá-lo da casa onde ambos moravam, em Washington (EUA). Ao informar sobre o roubo às seguradoras, o atleta de MMA afirmou que o veículo e objetos que estavam presentes no mesmo, como pneu reserva, capacete e até mesmo um carregador de bateria, valiam cerca de US$ 18,5 mil (mais de R$ 100 na cotação).

A seguradora, então, abriu uma investigação. Bryan revelou que Miesha o presenteou com o quadriciclo quando eles se separaram, em 2017, informação que é negada pela ex-lutadora. Caraway também teria falado a um investigador que queria “estrangular” Tate e pegar o veículo de volta. Junto a isso, um vídeo de 2019, capturado pelas câmeras de vigilância, mostra o exato momento em que Brian rouba o quadriciclo, encontrado logo depois na garagem de sua atual namorada. A polícia de Las Vegas localizou o veículo e o devolveu para Miesha, no entanto, duas semanas depois, a câmera de vigilância o flagrou roubando de novo.

Por conta das alegações e imagens que constam ao longo da investigação, o lutador, que não compareceu ao tribunal, foi colocado na lista dos Mais Procurados do Gabinete do Comissário de Seguros do Estado de Washington, porém, acabou sendo retirado da mesma após entrar em contato com o Gabinete do Promotor do Condado de Benton visando marcar nova data para se defender das acusações, provável em março.

Profissional de MMA desde 2005, Bryan Caraway possui um cartel de 22 vitórias e nove derrotas na modalidade. O lutador americano ficou conhecido pela sua passagem no UFC, onde fez parte do plantel de atletas entre 2011 e 2018, enfrentando nomes como Raphael Assunção, Pedro Munhoz e Aljamain Sterling.