Italo Lins voltou à melhor forma após dividir seu tempo com maestria em ser professor, atleta e pai. O faixa-preta da GFTeam estava “blindado” em todas as áreas ao vencer suas cinco lutas durante a campanha de ouro no Mundial Master da International Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF), em dezembro, na Flórida (EUA).

“O maior desafio em um evento de tal magnitude é manter o mesmo nível de concentração e de energia durante todo o campeonato. Eu tive cinco lutas e consegui me manter focado em todas elas. Eu diria que a parte mais difícil é a batalha mental. Eu fui bem blindado para essa competição”, relatou o peso-pena.

Para ser campeão do torneio da IBJJF, Ítalo precisou superar Kevin Wheeler por 5 a 0 na final da categoria, depois de raspar e passar a guarda com pressão. “O diferencial foi ver quem queria mais. Meu adversário fazia muito guarda de lapela, então entrei atento e com muita atitude na luta. Saí na frente com dois pontos, depois trabalhei bem as pegadas nas pernas dele, travei o quadril e passei a guarda. Eu fiz com que meu oponente ficasse desconfortável o tempo todo na luta. Segui meu plano. Quase encaixei um triângulo no fim, mas o tempo acabou”, destacou o atleta, antes de comentar sobre a luta contra Osvaldo Queixinho, nas quartas de final, combate que deu confiança durante a jornada até a medalha de ouro.

“Já lutei muitas vezes com o Queixinho e em todas foram sempre muito disputadas, com placar apertado ou acabou em finalização. Gosto de adversários desse tipo, que estão sempre lutando para frente e para finalizar, porque assim também consigo soltar meu jogo, que é muito dinâmico e de velocidade. A cada vitória eu me sentia cada vez mais confiante. Eu fiz acontecer, derramei sangue e suor para ganhar o ouro”.

Casado com a campeã e também faixa-preta Thamires Aquino, Ítalo comemorou a boa fase com o título expressivo e a chegada da sua primeira filha. O craque chegou até a treinar no tatame da sala de casa, para não deixar falhas em seu cronograma nos dias em que passou a madrugada acordado para cuidar do bebê.

“Eu e minha esposa colocamos como meta ter mais disciplina que nunca. Isso nos motivou nos dias que foram mais difíceis como, por exemplo, ter que manter a rotina de treinos do dia após uma ‘noite em claro’, devido a rotina nova com a nossa filha. Nós também colocamos um tatame na sala de casa e isso me ajudou a manter os treinos nos dias que, por algum motivo, não pude ir na academia. Sou muito grato de ter uma esposa campeã mundial, faixa preta e casca-grossa também”, exaltou Ítalo, que ainda completou.

“Aprendi muito sobre autoconfiança e concentração. Quando estou bem focado e treinado, digo confiante, meu Jiu-Jitsu flui muito melhor. Algo muito importante também é que devemos tentar curtir cada segundo dos combates. Ultimamente, coloquei como umas das minhas metas curtir e ficar alegre nos torneios”.