Fepa Lopes explica chaveamento e escolha de Erberth Santos para GP dos Pesados: ‘É um campeão mundial e teve a sua punição’; assista

Responsável pela organização do BJJ Stars, Fepa Lopes bateu um papo exclusivo com a TATAME antes da quinta edição do evento, marcado para este sábado (6), e que terá como grande atração o GP dos Pesados valendo R$ 100 mil para o campeão. Seis superlutas completam o que promete ser um show de Jiu-Jitsu.

Ao todo serão oito faixas-preta em busca do título e da premiação, um deles Erberth Santos, figura polêmica no meio da arte suave. Campeão mundial em 2017, brasileiro, europeu e pan-americano, o lutador coleciona bons resultados nos tatames, mas também alguns “problemas” fora dele. Por conta disso, o anúncio de Erberth como último integrante do GP gerou um grande debate nas redes sociais, e Fepa explicou a escolha.

“Nossa visão foi anunciar ele por último pois já estávamos preparados para as críticas, então preferimos deixar para o final (risos). Acho que assim, a história do Erberth no evento… No primeiro BJJ Stars ele criou aquela confusão, foi punido pela entidade máxima do esporte (IBJJF) com um ano de suspensão, um cara que vive de Jiu-Jitsu, ficou um ano sem lutar profissionalmente, teve que fechar sua academia, perdeu patrocínios, então acho que ele teve a punição merecida por conta da sua atitude. Eu sei pois acompanhei de perto, vi que foi sofrido para ele, e a partir daí na terceira edição ele voltou”, disse Fepa, que continuou:

“Ele fez uma luta casada com o Patrick (Gaudio), cumpriu tudo certinho, pesagem, realizou uma luta dura, perdeu, mas soube reconhecer a superioridade do oponente, cumprimentou o Gaudio e fez o que se espera de um faixa-preta. Então, ele teve uma conduta que, independente do resultado, entregou o que a gente espera e deixou as portas abertas. No quarto evento ele não participou e agora estamos fazendo um GP que envolve uma divisão na qual ele é campeão mundial. Ele atendia o primeiro quesito de seleção, que era ser campeão mundial, tinha as portas abertas pela sua última participação. (…) E além disso, ele também é um cara que todo mundo quer ver lutar, mesmo que isso doa em algumas pessoas. Essa fórmula existe há anos, como com o Wallid Ismail, contra ou a favor, todos queriam ver ele lutar. Depois tivemos o Jorge Patino Macaco, hoje tem o Conor McGregor no UFC. Esse é o estilo do Erberth, o evento não estimula em nada o comportamento do atleta, cada um é cada um e se promove como quiser”, completou o casca-grossa.

Durante o longo bate-papo, Fepa ainda projetou outros combates do evento, que além do GP dos Pesados, terá seis superlutas, e falou sobre diversos assuntos que envolvem o futuro da organização. Já a respeito do aguardado Grand Prix, revelou que os quatro campeões mundiais serão cabeças de chave, com os outros quatro nomes sendo sorteados. Vale lembrar que Felipe Preguiça, Nicholas Meregali, Erich Munis, Lucas Hulk, Gutemberg Pereira, Erberth Santos, Luiz Panza e Yuri Simões estão na disputa pelo ouro.

“Sempre que a gente faz um card, tenta trazer os melhores. O GP é até 97kg e conseguimos juntar os melhores de duas divisões (pesados e super-pesados). Tínhamos cinco campeões mundiais escalados, o Mahamed Aly acabou sendo substituído por conta da Covid-19, mas o Yuri Simões é uma fera, substituição à altura. Os quatro campeões serão cabeças de chave, e os outros quatro serão sorteados, formando as lutas”.

CARD COMPLETO:

BJJ Stars 5
São Paulo, Brasil
Sábado, 6 de fevereiro de 2021
Pay-per-view – AQUI

GP dos pesados (até 97kg)
– Nicholas Meregali
– Gutemberg Pereira
– Lucas “Hulk” Barbosa
– Felipe “Preguiça” Pena
– Erich Munis
– Luiz Panza
– Yuri Simões
– Erberth Santos

Lutas casadas No-Gi
– Isaque Bahiense x Roberto Jimenez
– Vitor Terra x Percio Broca
– Miltinho Vieira x Gabriel Rollo
– Thamara Ferreira x Bia Mesquita

Superlutas de quimono
– Leon Amancio x Mario Reis
– Leandro Lo x Alex Munis