O UFC segue com seu plano de redução do plantel, conforme adiantou Dana White, presidente da companhia, no fim de 2020. Nesta semana, mais nove lutadores foram desligados ou não tiveram contratos renovados pela organização. A informação foi publicada em primeira mão pelo site americano MMA Junkie.

A lista não conta com a presença de nenhum brasileiro – algo que é comum, pelo fato de o Brasil ser um dos países com mais representantes no UFC. Os dispensados são: Ali Alqaisi, Cyril Asker, Alex Chambers, Chris de la Rocha, Syuri Kondo, Bojan Mihajlovic, Suman Mokhtarian, Dmitriy Sosnovskiy e Aleksandra Albu.

Todos os lutadores estavam vindo de uma sequência de derrotas ou carteis irregulares, exceto Sosnovskiy. O russo estreou na companhia em março de 2018, com vitória sobre Mark Godbeer por finalização. Em 2019, o peso-pesado foi preso na Rússia, ao lado de mais quatro pessoas, sob suspeita de sequestro e extorsão.