Presidente da FJERJ celebra Cerimônia de Outorga de Graus após temporada com pandemia e projeta eventos presenciais

A temporada de 2020 foi difícil para toda a comunidade esportiva por conta da pandemia do novo coronavírus, que paralisou diversas competições. As modalidades de combate, que precisam graduar os seus atletas, tiveram que encontrar algumas saídas para não ser um ano completamente perdido. A Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, FJERJ, usou uma plataforma online para manter os lutadores ativos. No último fim de semana, no Hotel Courtyard Barra da Tijuca, aconteceu a Cerimônia de Outorga de Graus.

O presidente da FJERJ, Jucinei Costa, bateu um papo com a TATAME e comentou sobre a importância deste evento após todas as dificuldades impostas pela pandemia: “Emoção, superação, gratidão… É o que nós passamos após tudo isso que vivenciamos em 2020. Era uma incógnita se teríamos a sonhada faixa preta dos nossos atletas. A federação não se furtou dessa responsabilidade, procurou uma plataforma que pudesse manter o trabalho. Ela pode congregar os valores para fazer a graduação dos lutadores. Foi um sucesso, contemplando todo um trabalho do segundo semestre”, comentou o dirigente, que projetou mais torneios online e até a perspectiva de eventos presenciais a partir do segundo semestre de 2021.

“Existe o plano para março e abril de programarmos duas competições virtuais. Ano passado, tivemos tanto estadual, quanto nacional. Teremos também uma nova competição, que será de avaliação plástica, do golpe sem oposição. Uma forma de incentivar os nossos atletas a continuarem treinando. A partir de maio e junho, temos programadas competições presenciais. Mas, tudo vai depender do panorama”, concluiu Jucinei.