São quase 27 anos atuando no segmento de lutas. Quando nasceu, em 1994, a Revista TATAME tinha a certeza que o mercado se desenvolveria. Os lutadores, marcas, produtores de eventos e conteúdos, veículos de mídia, enfim, todo o sistema apresentava um enorme potencial de evolução, embora na época as iniciativas concretas relacionadas ao esporte fossem escassas e sem consistência. Hoje o que vemos é um mercado em crescimento, com o MMA, principalmente, se consolidando como esporte de massa, atuação de grandes marcas multinacionais, players parrudos e atletas sendo celebridades. A luta já não é marginalizada, está presente nas novelas, propagandas, principais veículos e produtos licenciados, mas nem sempre foi assim.

“Apostamos nesse mercado quando todos desconfiavam. Tivemos a visão de perceber o enorme potencial que a luta tinha como conteúdo, esporte e produto, e fomos a vanguarda em lançar a TATAME, naquele momento, em 1994, no formato revista”, relembrou Alexandre Esteves, sócio-fundador da TATAME. “Sempre acreditamos nesse segmento, e mais uma vez inovamos lançando nosso novo portal, com foco cada vez maior no consumidor e agora na versão em inglês também”, completou o empresário.

Além da versão em inglês, o site ganhará uma outra identidade visual, com arquitetura de navegação mais amistosa para o usuário, melhor tempo de resposta e novas sessões como TATAME Play e TATAME Store.

“O que levou a TATAME a buscar esses novos desafios foi basicamente olhar para o consumidor, seja ele nosso usuário final ou o mercado publicitário”, afirmou Daniel Quiroga, parceiro de Esteves na nova empreitada. “Identificamos uma audiência relevante na nossa plataforma que vinha de fora do mercado brasileiro, principalmente EUA e Portugal, resolvemos investigar e percebemos oportunidades nesses países”.

Além de melhorar a experiência do usuário, o posicionamento da TATAME é também atender de forma mais eficiente ao mercado publicitário. “Criamos novas propriedades, novos formatos, combos modulares para atender de forma customizadas as marcas, com iniciativas pensadas e criadas junto aos nossos parceiros comerciais para termos entregas cada vez mais eficazes e regulares”, contou Alexandre Esteves.

Áreas como TATAME Play, que promete ser a plataforma de vídeos do projeto, e TATAME Store, área de upsell e link para tráfego de venda de produtos, academias e acessórios, também integram o plano. “Vamos atender ao mercado de língua inglesa e as demandas de Portugal. A partir de 2021, a TATAME terá esse braço internacional liderado pelo Daniel Quiroga, ex-canal Combate e parceiro antigo de trabalho”, encerrou.